Futebol/Bastdiores - ( - Atualizado )

Ex-goleiro da seleção colombiana é diagnosticado com morte cerebral

Pachuca (México)

O Pachuca-MEX anunciou que o ex-goleiro Miguel Calero, de 41 anos, foi diagnosticado com morte cerebral nesta terça-feira. Ele trabalhava como treinador de goleiros do clube mexicano até o último dia 26, quando sofreu uma trombose [formação de coágulo sanguíneo], que acabou o levando à morte.

“Depois de realizada uma bateria de exames, informamos que Miguel Angel Calero Rodríguez teve morte cerebral diagnosticada. A partir de agora, ele continuará em terapia intensiva sob medida de suporte vital”, diz o comunicado emitido pelo Pachuca.

Calero defendeu a seleção colombiana por 14 anos, de 1995 a 2009, chegando até a integrar o elenco que disputou a Copa do Mundo de 1998. Pela seleção sub-23, também participou das Olimpíadas de 1992, em Barcelona. Por fim, esteve no elenco que conquistou a Copa América pela primeira e única vez na história do país, em 2001.

Depois de atuar por Deportivo Cali e Atlético Nacional, Calero finalmente se para o Pachuca, onde acabou permanecendo até 2011, quando encerrou a carreira. A identificação com a equipe, em que ganhou uma Copa Sul-americana e três Ligas dos Campeões da Concacaf, foi tamanha que o ex-goleiro chegou até mesmo a se naturalizar mexicano.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade