Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Galliani não tirará férias no Brasil: “Pato e Robinho querem sair”

Milão (Itália)

O vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, disse que sua viagem ao Brasil não tem absolutamente nada a ver com as festividades de fim de ano. O dirigente italiano afirmou que não virá ao Brasil a passeio e confirmou as negociações com clubes nacionais por Alexandre Pato e Robinho. Segundo o próprio rossonero, os atletas pediram para deixar o Milan em 2013.

“Eu planejei minha viagem ao Brasil há alguns meses. Será tudo sobre trabalho, não vou de férias. Temos duas negociações em andamento. Pato e Robinho querem deixar o Milan. E eu também já sei o que acontecerá se eles deixarem o clube”, disse Galliani, após o Milan ser derrotado pela Roma por 4 a 2, no último sábado.

Casado com uma brasileira, o vice-presidente do Milan costuma passar a virada de ano no País. No entanto, a insatisfação de Robinho e Pato já geravam especulações anteriormente. A imprensa italiana diz que Alexandre Pato está praticamente acertado com o Corinthians e que os valores envolvidos na transação poderiam chegar aos R$ 42 milhões. A diretoria alvinegra, contudo, não confirma a negociação.

Já Robinho deverá reforçar Santos ou Flamengo na próxima temporada. O Peixe surge como favorito na transação, mas esbarra nos valores pedidos pelo clube rossonero. A diretoria do clube praiano mantém conversas com os italianos e já ouviu negativas ao apresentar quantias inferiores ao que é almejado pela equipe estrangeira. O Rubro-Negro carioca, por sua vez, vê o atleta como o parceiro ideal para Vagner Love solucionar os problemas do seu ataque.

AFP
Vice-presidente do Milan, Adriano Galliani virá ao Brasil para negociar Robinho e Alexandre Pato
A negociação dos dois brasileiros também abrirá caminho para o Milan angariar fundos para a contratação de Didier Drogba. No último sábado, o presidente Silvio Berlusconi negou o interesse em contar com Mario Balotelli, do Manchester City, e voltou a elogiar o marfinense. Atualmente, o atacante encontra-se no Shanghai Shenhua, da China, e se mostra insatisfeito com os costumes asiáticos.

“Balotelli não virá. Gosto muito do Drogba, mas agora custa muito caro. Quem virá em janeiro? Não posso dizer. Sempre que falo sobre isso, o preço sobe”, despistou Berlusconi.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade