Futebol/Mundial de Clubes - ( )

No Peru, Guerrero incomoda miss e vira argumento para intelectual

Lima (Peru)

Os gols no Mundial elevaram Paolo Guerrero, que já era uma figura adorada no Peru, a uma condição quase mítica. O nome do centroavante do Corinthians vem à tona entre os mais diversos assuntos discutidos no país no momento.

Na última terça-feira, por exemplo, “El Depredador” foi tema de um programa de variedades. Participava do “Esto es guerra”, da América TV, a modelo Natalie Vértiz, Miss Peru Universo 2011, que teve um relacionamento com o jogador.

Natalie, que hoje sai com o modelo Gino Pesaressi, ouviu a seguinte pergunta: “Se Paolo Guerrero dissesse a você que deixasse Gino para sair com ele, o que faria?”. Afetando um sentimento de ofensa, ela respondeu que não é “dessas que saem correndo a um chamado”.

AFP
A miss Natalie Vértiz foi obrigada a falar sobre Guerrero, e o intelectual Álvaro Vargas Lllosa falou porque quis
Em outro canal, a discussão era um pouco mais séria. Na RPP TV, o escritor e jornalista Álvaro Vargas Llosa falava sobre briga por territórios marítimos entre Peru e Chile, que vem sendo arbitrada em uma corte internacional.

Filho de Mario Vargas Llosa – Nobel da Literatura em 2010 –, o intelectual se defendia das acusações de falta de patriotismo. Em uma carta publicada em um jornal chileno, o peruano havia se dirigido ao Ministério das Relações Exteriores de seu país e apontado as chances de triunfo na disputa como “mínimas”.

“Sou uma pessoa que defendeu os imigrantes peruanos no Chile. Defendi que o Chile publique escritores nossos, peruanos. Não coloquemos o tema patriotismo na agenda. Patriotas somos todos. Se vou receber lições de patriotismo, elas serão de Paolo Guerrero, certo?”

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade