Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Espanha precisa ganhar três Copas para podermos conversar, diz Dunga

Calcutá (Argentina)

A passagem de Dunga como técnica da Seleção Brasileira terminou na Copa do Mundo de 2010, vencida pela Espanha. Mas o ex-volante, capitão do time que venceu o Mundial de 1994, não aceita nenhuma comparação do futebol do País à Fúria, atual bicampeã europeia também.

“A Espanha ganhou só uma Copa do Mundo, estão tendo sucesso só nos últimos quatro anos. Deixe os espanhóis ganharem ao menos mais duas Copas do Mundo e, então, poderemos conversar”, disse Dunga ao jornal The Times Of India, ressaltando o Brasil como pentacampeão mundial.

E o último treinador a comandar a Seleção em uma Copa do Mundo está convicto de que, em 2014, o troféu não sairá do Brasil. Dunga aprovou a escolha de Luiz Felipe Scolari, campeão mundial pelo País em 2002, para o lugar de Mano Menezes, apostando no hexacampeonato.

“O Scolari é o homem certo para o Brasil neste momento. Ele tem experiência e um imenso conhecimento do jogo. Ele comandou o time na conquista de uma Copa do Mundo uma vez e acredito muito que o Felipão tem outra receita de vitória. Tenho certeza de que ele já tem o time para a Copa de 2014 na cabeça”, indicou.

AFP
Técnico jogou amistoso na Índia e ressaltou o pentacampeonato mundial da Seleção
O ex-volante crê em um Brasil forte, independentemente da força de suas estrelas. “Só com um valor individual, você não consegue ser campeão. Para um time ter sucesso, você precisa que suas estrelas estejam cercadas de outros jogadores de qualidade. O Cristiano Ronaldo, por exemplo, tem muito talento, mas seus colegas de time são comuns”, avaliou.

Em relação à equipe, Dunga, que ano cedeu à pressão para convocar Neymar para a Copa de 2010, agora faz elogios ao astro santista, ressaltando que tanto ele quanto o argentino Messi terão companheiros suficientes para fazê-los brilhar no Mundial que ocorrerá em menos de dois anos.

“O Messi está mais experiente agora, enquanto o Neymar está ganhando confiança. Mas tanto o Brasil quanto a Argentina têm time para ajudar suas estrelas”, apontou, sugerindo a Neymar deixar o Santos em 2014. “Ele deveria ir para a Europa depois da Copa do Mundo. Vai ajudá-lo a crescer como jogador”, apontou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade