Futebol/Mundial de Clubes - ( - Atualizado )

Gedo confia em parceiro de ataque para derrotar o Timão

Cairo (Egito)

Mohamed Gedo tem o sonho de duelar com Fernando Torres, do Chelsea, na final do Mundial. Para realizá-lo, o atacante do Al Ahly precisa cumprir o seu papel em duas partidas anteriores, uma delas contra o Corinthians, que aguarda a definição de seu adversário na semifinal marcada para o dia 12.

A esperança do jogador de 28 anos, destaque da equipe egípcia, é repetir a parceria com El Sayed Hamdi, que funcionou muito bem na conquista da Liga dos Campeões da África. “Ele é um dos caras com os quais eu adoro jogar. É talentoso, tem habilidade. Espero que, no Japão, a nossa parceria seja tão produtiva quanto tem sido. Ou mais.”

Na final da Liga dos Campeões da África, Hamdi salvou o Al Ahly de uma derrota em casa para o Espérance, definindo empate por 1 a 1. No jogo de volta, na Tunísia, ele serviu Gedo no gol que abriu caminho para mais um título do tradicional time do Egito, que conquistou sua vaga no Mundial com uma vitória por 2 a 1.

Outro atleta do Al Ahly que merece atenção é Mohamed Aboutrika, sempre mencionado por Tite. O histórico jogador de 34 anos já não tem a importância de outras épocas no time, mas é frequentemente acionado pelo técnico Hosam El Badry quando é necessária uma qualidade maior no ataque.

Ou no desespero, como aconteceu nas oitavas de final da Liga dos Campeões da África. Depois de perder por 1 a 0 para o Stade Malien, no Mali, o Al Ahly precisava de três gols para sobreviver e conseguiu graças ao ídolo. “O Aboutrika resolveu para a gente, marcando duas vezes nos últimos dez minutos.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade