Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Leilão de terreno do Guarani termina sem lances e deve ser remarcado

Campinas (SP)

O Guarani passa por uma situação muito complicada, dentro e fora de campo. Nas quatro linhas, o clube acaba de ser rebaixado para a Série C do Campeonato Brasileiro. Nos bastidores, o time sofreu com a renúncia do presidente Marcelo Mingoni e teve seu estádio ameaçado por conta de uma dívida, que será paga no leilão de um terreno. Nesta quinta, primeiro dia de leilão, não houve lances.

O lance mínimo para a compra do terreno, que fica à beira da Rodovia Bandeirantes, próximo ao Aeroporto de Viracopos, ultrapassava os R$ 10 milhões e poderia ser feito presencialmente ou via internet por usuário pré-cadastrados.

Como não houve nenhum lance e consecutivamente o terreno não foi arrematado, o leilão deve ser remarcado e o lance terá o valor reduzido em 10%.

Ainda não existe previsão para o segundo leilão, mas a Justiça deve se pronunciar sobre o assunto com um edital com a nova data e as regras para os interessados no terreno.

Gurani troca estádio por terreno em leilão

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade