Futebol/Mundial de Clubes Fifa - ( - Atualizado )

Meia do Al Ahly não teme 'invasão' corintiana: "Nós seremos vitrine"

Nagoya (Japão)

De acordo com o meia Hossam Ashour, do Al Ahly, os 30 mil torcedores do Corinthians no jogo desta quarta-feira, pela estreia do Mundial de Clubes Fifa, fazem com que o time egípcio, “acostumado com a pressão”, sinta-se em uma espécie de ‘vitrine’.

“Nós vínhamos jogando sem a presença da torcida, mas teremos uma oportunidade de jogar e mostrar o nosso futebol para outras pessoas. É uma grande motivação para todos da equipe”, afirmou o jogador em coletiva de imprensa na madrugada desta terça-feira.

No entanto, o Ashour admitiu que o público nos jogos do Al Ahly não é um dos melhores. “Normalmente, são de duas a três mil pessoas no estádio. Mas, para nós, jogar com uma torcida grande não é pressão. Pelo contrário: ficamos muito felizes por poder jogar para tanta gente”, analisou o atleta.

AFP
Meia do Al Ahly falou sobre corintianos no Japão: "Poderemos mostrar nosso futebol para muita gente"
Quem também falou à imprensa foi o técnico da equipe africana no Mundial, Hossal El Badry, que afirmou ter informações do Timão. “O Al Ahly já tem várias informações sobre o Corinthians”, revelou. “A equipe está recebendo o encorajamento das pessoas. Sabemos do nosso potencial”, encerrou.

Corinthians e Al Ahly se enfrentam às 8h30 (de Brasília) desta quarta-feira, no Estádio Toyota, em Nagoya (Japão), pelas semifinais.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade