Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Ronaldo ajuda e Galo acerta com novo fornecedor por R$ 25 milhões

Belo Horizonte (MG)

Como de costume, o presidente Alexandre Kalil utilizou seu perfil na rede social Twitter para anunciar novidades sobre o Atlético-MG. Nesta terça-feira, o mandatário revelou que o Galo, contanto com a ajuda de Ronaldo Fenômeno, terá uma nova fornecedora de material esportivo, ao valor de R$ 25 milhões por dois anos de contrato, em substituição à Topper.

“Fechamos o fornecedor de material esportivo, 25 milhões em 2 anos. #Galo”, dizia a publicação. Mais tarde, o dirigente concedeu entrevista à Rádio Itatiaiae deu mais detalhes sobre o negócio. Se não revelou o nome da empresa, Kalil afirmou que o acerto teve participação ativa do ex-jogador, e agora empresário, Ronaldo.

"O Ronaldo me ligou e pediu para receber o pessoal da marca, teve participação dele, mas logo avisei que o Atlético não paga comissão. Ele me ligou, pediu para receber o pessoal e ele também participou. Graças a Deus é mais um bom contrato para o Atlético, que nos dá tranquilidade", declarou.

Apesar de exaltar os benefícios que o Galo terá com o novo acordo, o presidente garante que os valores não se aproximam dos recém-fechados negócios de Corinthians e São Paulo com Nike e Penalty, respectivamente. As duas marcas, inclusive, foram especuladas para fornecerem os uniformes do time mineiro.

"É um dos maiores contratos da história do futebol brasileiro, claro que não chega ao de São Paulo e Corinthians, mas eu duvido muito que algum clube do Brasil tenha alcançado o patamar de R$12,5 milhões por ano em contrato. Estou feliz e muito satisfeito. Esperei tanto por isso que estamos com problema de vestuário para a pré-temporada”, ressaltou

Devido a um pedido da nova fornecedora, o Atlético-MG ainda não está autorizado para revelar o nome, mas garantiu que o acerto não foi com a norte-americana Nike: “O fornecedor pediu para não divulgar porque quer fazer uma super divulgação. Mas não é a Nike, é uma empresa que o faturamento do ano passado foi de R$ 1 bilhão."

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade