Futebol/Bastidores - ( )

Torcida atira bananas em protesto organizado contra Roberto Dinamite

Rio de Janeiro (RJ)

A situação do Vasco é crítica. Após o volante Nilton ter a sua rescisão de contrato oficializada nesta terça-feira, a torcida cumpriu com a sua promessa e foi até a sede do clube para protestar. Com bananas nas mãos, os torcedores gritaram contra o presidente Roberto Dinamite e pediram a sua renúncia para evitar uma trágica campanha em 2013.

As bananas levadas à Colina fazem alusão ao apelido recebido por Dinamite nos últimos dias: Bananite. Os torcedores acusam o ex-jogador de omissão no comando cruz-maltino e cobram uma mudança de postura para que a situação financeira do clube volte a entrar no eixo. O time está com três meses de salários atrasados e já perde atletas descontentes com processos movidos na Justiça do Trabalho.

A situação se tornou insustentável quando o vice de patrimônio, Manuel Barbosa, tentou acalmar os ânimos da torcida. Os adeptos se revoltaram com a presença do dirigente e também o ofenderam. A atitude causou um princípio de tumulto e forçou a intervenção da Polícia Militar. Três viaturas foram deslocadas para o local e conseguiram conter os mais exaltados sem dar início a qualquer confronto mais grave.

Além da diretoria do clube, o deputado federal Romário também foi xingado no protesto desta terça-feira. As críticas feitas pelo Baixinho nas últimas semanas não foram bem recebidas pela torcida e alguns chegaram até a pedir a derrubada de sua estátua. O monumento, localizado atrás de um dos gols de São Januário, foi pivô de uma polêmica com Dinamite. À época, o dirigente disse que colocaria uma capa de chuva para esconder a homenagem erguida para o ídolo cruz-maltino.

Mesmo com a irritação de todos os presentes na mobilização, o meia Juninho Pernambucano foi absolvido das críticas e não teve o seu nome citado pelos revoltosos vascaínos. O Reizinho da Colina anunciou a sua transferência para o New York Red Bulls, dos Estados Unidos, na última segunda-feira, e se uniu a Nilton, Fernando Prass e Auremir na barca dos que já rescindiram os seus contratos devido aos constantes atrasos em seus vencimentos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade