Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

Vampeta chama Sul-americana de Série B, e são-paulino concorda

William Correia e Helder Júnior São Paulo (SP)

No momento em que chegou ao Morumbi, em meio a símbolos são-paulinos, para participar do Jogo das Estrelas promovido por Zico nesta quinta-feira, Vampeta começou a caçoar os rivais. Não poupou nem o clube anfitrião, campeão da Copa Sul-americana dias antes de o Corinthians celebrar o título do Mundial de Clubes.

“Foi um ano maravilhoso: o Palmeiras na Série B, o São Paulo conquistando a Série B da Libertadores e o Santos não ganhando nada”, gargalhou o ex-volante, ironizando também as conquistas do Peixe no Campeonato Paulista e na Recopa Sul-americana nesta temporada.

Um dos convidados da partida festiva e beneficente, Marco Aurélio Cunha, ex-superintendente de futebol do São Paulo e atualmente conselheiro do clube, chegou a concordar com o ex-jogador do Timão. Acusando-o, também, de plágio na provocação.

“Ele está me copiando. Em 2006, eu disse que a Sul-americana era uma Série B. Evidentemente, é um campeonato secundário. Sem dúvida, as competições mais importantes são o Brasileiro e a Libertadores. Secundários são a Sul-americana e a Copa do Brasil”, falou Marco Aurélio Cunha.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Vampeta já não tem a mesma forma física dos tempos de atleta, mas continua provocador com rivais corintianos
O ex-dirigente, porém, reiterou que a relevância do último título comemorado pelo Tricolor mudou. “A importância para o São Paulo foi muito grande, deu a vaga para a Libertadores. Quando eu disse aquilo, a Sul-americana ainda não dava vaga para a Libertadores. Hoje é um campeonato qualificado, assim como a Copa do Brasil, que também dá vaga na Libertadores.”

Bem-humorado, Marco Aurélio Cunha ainda devolveu a provocação para Vampeta. “Treinamos para a Libertadores do ano que vem. Ficamos dois anos de folga para pagar o dízimo porque, ganhando tanto como ganhamos, o Vampeta está levando o dízimo que o São Paulo está ofertando”, sorriu o vereador de São Paulo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade