Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Verdão descarta Dida e Marcos apoia goleiros que seguem no elenco

William Correia São Paulo (SP)

Além de confirmar que não se interessa pelo meia-atacante Edno, que está no futebol mexicano e foi oferecido ao clube, o Palmeiras divulgou também que descarta Dida como reforço para a próxima temporada. O veterano goleiro que defendeu a Portuguesa neste ano parece mais próximo do Grêmio.

“A Sociedade Esportiva Palmeiras informa que o atacante Edno, do Tigres-MEX, e o goleiro Dida, que disputou o último Campeonato Brasileiro pela Portuguesa, não fazem parte dos planos do clube para a temporada de 2013”, diz a nota oficial divulgada pelo Verdão.

Dida era um desejo de dirigentes, que sugeriram o nome a Gilson Kleina. Os comentários no clube, contudo, são de que o goleiro, antes animado até para disputar a Série B deste ano para ter chance de estar na Libertadores, tem demonstrado mais disposição de jogar o principal torneio do continente pelo Grêmio. Fernando Prass, do Vasco, preferido de Kleina, e Fábio, do Cruzeiro, seguem entre os cotados.

Antes mesmo de o Verdão descartar seu reserva na conquista da Copa do Mundo de 2002, Marcos, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, apoiou Bruno, Raphael Alemão e Fábio, goleiros que continuam no elenco. Apesar de Gilson Kleina ter dito publicamente que quer alguém mais experiente na posição por considerar que Bruno e Alemão têm sofrido com a responsabilidade de substituir um ídolo.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Marcos confia que Bruno, Raphael Alemão e Fábio têm condições de sucedê-lo no Palmeiras
“Este ano foi para os goleiros se acostumarem às cobranças e exigências. Acredito bastante nos goleiros daqui. Temos visto que querem contratar goleiro, mas acho que é só boato. Acredito muito no trabalho do Alemão, do Bruno e do Fábio”, opinou Marcos, alegando que as atuações dos goleiros são reflexo da fase da equipe.

“O fato de o time não estar bem, sem confiança, atrapalha muito o goleiro. Também passei por isso. O Bruno tem grande potencial, tanto que foi eleito o melhor goleiro da Copa do Brasil quando o time estava bem. E é difícil cobrar o Alemão, que ficou um ano na reserva, sem ritmo, e atuou nos dois últimos jogos com o time já rebaixado. Goleiro caminha junto com o time”, afirmou.

De qualquer forma, Marcos pede aos que estão no seu lugar para se adaptarem ao ambiente do clube. “A torcida do Palmeiras sempre cobra muito, e quem joga aqui tem que saber disso. O pessoal está sentindo um pouco na pele esse peso de me substituir, como o Denis vai sentir quando o Rogério parar”, disse, falando sobre o rival São Paulo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade