Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Diretor da Mercedes fala em pressão para dar carro bom para Hamilton

Brackley (Inglaterra)

A Mercedes voltou a estar no centro das atenções em 2012, depois de fazer grande proposta de 203 milhões de reais por três temporadas para Lewis Hamilton e tirar o piloto da McLaren. Porém, depois de fechar a contratação do britânico, o time alemão se sente pressionado para entregar um carro competitivo ao campeão mundial de 2008.

Nick Fry, diretor-executivo da Mercedes, falou sobre o desafio de dar um carro bom para que Hamilton possa brilhar no ano que vem. “Acho que a contratação de Lewis é uma indicação do tipo de equipe que queremos ser. Nós tivemos provavelmente um dos melhores pilotos do mundo, mas que chegou em um momento já final de sua carreira”, destacou o dirigente, citando Michael Schumacher como exemplo. “Se você quer mostrar desempenho na F-1, é preciso fazer tudo da melhor maneira possível e em todos os aspectos. Tem de ter a melhor tecnologia, o melhor trabalho de equipe, a melhor gestão e os melhores pilotos. A chegada de Hamilton é emocionante para nós, mas também coloca enorme pressão sobre os ombros de Ross (Brawn), que precisa dar a Lewis um bom carro”, continuou Fry.

O diretor da escuderia alemã ainda frisou que, mesmo com um carro mediano, o ex-piloto da McLaren tem condições de vencer, mas alertou a Mercedes. “Hamilton não pode vencer com um carro lento e ruim, mas pode ganhar, mesmo sem ter o melhor carro. A competição, entretanto, é enorme e não podemos ter uma diferença tão grande para os nossos rivais”, finalizou Nick Fry.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade