Futebol/Mundial de Clubes - ( - Atualizado )

Torcedor do Manchester, Bisping apoia o Chelsea contra o Corinthians

Helder Júnior São Paulo (SP)

O inglês Michael Bisping está em São Paulo para promover o Ultimate Fighting Championship (UFC) de 19 de janeiro, quando enfrentará Vitor Belfort no ginásio do Ibirapuera. Em sua primeira aparição no Brasil, o lutador de MMA (artes marciais mistas) ficou impressionado com a paixão das pessoas por outro esporte.

“Todo mundo só fala de Corinthians e Chelsea”, sorriu Bisping, que é torcedor do Manchester United, time de sua cidade natal.

“Também sou ligado ao futebol, já que os britânicos gostam bastante, assim como os brasileiros. E o Chelsea vai vencer o Corinthians”, provocou.

Sem fazer política com os torcedores do Corinthians – nem com os de Vitor Belfort –, Bisping explicou que a sua expectativa em relação a uma possível conquista do Chelsea no Mundial de Clubes é natural. Ele não se deixa influenciar por qualquer rivalidade com o time de Londres.

“Assim como os brasileiros torcerão pelo Vitor, o cara do seu País, eu apoiarei o Chelsea. Acho que o Corinthians vai perder”, repetiu, sem jeito quando questionado sobre os seus conhecimentos do clube brasileiro. “Não sigo tanto o futebol. Só sei o que está acontecendo à distância.”

Djalma Vassão/Gazeta Press
Rival de Vitor Belfort, Michael Bisping está em São Paulo e tem ouvido muitas perguntas sobre o Corinthians
Após o Mundial de Clubes, Bisping acredita que ele próprio vivenciará a sensação de um jogador de futebol. As edições do UFC no Brasil são marcadas por gritos de “vai morrer” para os rivais estrangeiros. “Já vi como é pela televisão. Os torcedores de MMA brasileiros são loucos! Mas de uma maneira positiva”, definiu o lutador, que integra o “bando” de malucos pelo esporte.

“Os públicos de lutas na Inglaterra e no Brasil lembram muitos os de futebol. As pessoas cantam e gritam mais do que nos Estados Unidos, por exemplo. Definitivamente, isso acontece por causa do futebol”, garantiu o torcedor do Manchester United.

Belfort é fiel ao Corinthians
Flamenguista e adversário de Michael Bisping no UFC São Paulo, Vitor Belfort está em lado oposto ao do britânico também no Mundial de Clubes de futebol. “Não dá para torcer contra um clube brasileiro”, discursou o lutador carioca, sempre politicamente correto. Até para elogiar a manifestação de milhares de torcedores que se despediram do Corinthians antes da viagem ao Japão, no Aeroporto de Cumbica.

“Todo mundo ficou criticando a torcida corintiana que foi ao aeroporto, mas eu valorizo. Achei o máximo. Só não pode ter violência, depredação. Tirando isso, que legal que aconteça. Explicita a alegria do povo brasileiro”, afirmou Belfort, antes de fazer uma ressalva. “Gostar mais de um time de futebol do que da família? Está errado.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade