Futebol/Bastidores - ( )

Kleina se esquiva de disputa política e foca planejamento do Verdão

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O técnico Gilson Kleina não quer se envolver na disputa política que agita os bastidores do Palmeiras. Apesar de ter contrato até o fim da próxima temporada, o treinador ainda não sabe se permanecerá depois da eleição presidencial e tenta se concentrar apenas no planejamento para os campeonatos que o clube disputará.

“Estou tranquilo. Independentemente das eleições, vamos planejar o Palmeiras. O que posso fazer é isso. Quem ganhar no 21 de janeiro já vai ver uma direção, com as coisas programadas. Sou contratado até dezembro de 2013, mas entendo e respeito se houver outra situação”, afirmou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Gilson Kleina vê a disputa entre cinco candidatos e não sabe se permanecerá em 2013, mesmo com contrato
Até o momento, há cinco pré-candidatos no Verdão: Décio Perin, Paulo Nobre, Sérgio Moyses, Sérgio Pellegrini e Wlademir Pescarmona. O atual presidente, Arnaldo Tirone, ainda não decidiu se vai lutar pela reeleição, mas promete abrir as portas para a transição.

Perin, Pescarmona e Nobre já tiveram até uma reunião com o mandatário, mas ainda não conseguiram conversar com os integrantes do departamento de futebol, o que gerou um desconforto no clube. Kleina, porém, prefere se esquivar de confusões.

“Tento não me envolver com a política, cuido do campo e me preocupo só com isso. Sabemos que os presidenciáveis querem melhorar o Palmeiras e nós também esperamos o clube sempre mais forte”, acrescentou.

Tirone declara com frequência seu apoio à permanência de Gilson Kleina na próxima temporada e aconselha que o futuro presidente tome a mesma decisão.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade