Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Marcos avisa: Barcos será ídolo e mais visto se ficar para a Série B

William Correia São Paulo (SP)

Em janeiro de 2003, seis meses após ter sido campeão da Copa do Mundo como titular da Seleção Brasileira, Marcos recusou uma proposta milionária do Arsenal, da Inglaterra, e ficou no Palmeiras para disputar a Série B do Brasileiro. Esta história foi um dos argumentos de um dos maiores ídolos do clube para convencer Barcos a continuar no time em 2013.

“Depende do que ele quer para a carreira. É uma oportunidade de virar ídolo do torcedor, e isso, quando você para, é muito importante. Você cria uma raiz”, contou o ex-goleiro, que defendeu como profissional apenas o Verdão e a Seleção Brasileira até anunciar sua aposentadoria no início deste ano.

“Vim para bater um papo e mostrar que ele não tem nada a perder. Ele acredita que terá dificuldade por jogar a Série B, mas tem muitas competições além da Série B para ser analisado”, argumentou Marcos, lembrando da disputa da Libertadores, da Copa do Brasil e do Paulista na próxima temporada.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Ex-goleiro lembra argentino de que vale a pena, quando parar, olhar para trás e ver uma raiz criada com um clube
O maior temor de Barcos em seguir no Palmeiras é claro. O atacante tem sido convocado para a seleção argentina e não quer diminuir suas chances de estar na Copa do Mundo de 2014. Mas, na semana passada, o jogador divulgou um vídeo em que dizia que permanecerá na equipe.

Caso mantenha sua decisão, o centroavante, autor de 28 gols neste ano, será ainda mais visto na televisão no ano que vem caso jogue no Verdão. É o que garante Marcos. “Em visibilidade, ele não tem nada a perder. Passarão até mais jogos do que se o Palmeiras estivesse na Série A. E não tem problemas de patrocínio. E de salário também”, argumentou, ressaltando que o amor da torcida aumentará pelo argentino. “Um dos anos em que o Palmeiras mais teve renda foi 2003. O torcedor fica bem junto do time na Série B”, apontou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade