Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Mesmo na Ponte, Wendel compara queda do Palmeiras à morte de parente

William Correia São Paulo (SP)

 

Wendel não joga pelo Palmeiras desde março de 2010, mas acompanhar o rebaixamento do time por que diz torcer – e ao qual ainda está vinculado – lhe trouxe tristeza. Perto de oficializar sua volta ao clube, o volante, que terminou o Brasileiro na Ponte Preta, relacionou a queda do Verdão à perda de um ente querido.

“Fiquei muito triste. É como se uma pessoa da família morresse. Fiquei em um clima de velório”, relatou o jogador, que não pôde acompanhar nem pela televisão o empate do Palmeiras com o Flamengo, que selou o rebaixamento, porque estava enfrentando o Bahia em Salvador no mesmo horário.

“Não chorei porque estava jogando, já estava concentrado em outro local. Mas fiquei chateado”, reforçou. Naquele 18 de novembro, Wendel não fez sua parte para ajudar o Palmeiras, já que a Macaca perdeu do Bahia, um dos resultados que selaram a queda alviverde com duas rodadas de antecedência.

Gazeta Press
Além de ter contrato com o Palmeiras até dezembro de 2013, volante diz torcer pelo time e promete acesso
Mas o próprio atleta sabe que mesmo uma vitória de seu time em Pituaçu poderia não ser suficiente para o Verdão. “Falei em todas as minhas entrevistas na Ponte Preta: a Ponte e o Palmeiras tinham que se livrar. Era a minha torcida. Mas estava meio difícil, o Palmeiras só se salvaria por um milagre”, constatou.

Como alento, contudo, Wendel, que atuou como lateral direito na Ponte Preta, contribuiu para a equipe campineira terminar o Brasileiro na 14ª posição, garantindo a permanência na primeira divisão. Agora, aceita o desafio de ajudar o Palmeiras na Série B de 2013.

“Tenho esperança de novamente subir o time e vamos conseguir”, disse o volante, que fez parte do elenco que disputou a segunda divisão pelo time em 2003. “A torcida demonstrou como é apaixonada em 2003 e vai nos ajudar de novo. Vamos subir para brigar por títulos novamente”, prometeu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade