Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Dida ouve pedidos de “fica”, mas dificilmente os atenderá

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Aliviada com o fim do risco de rebaixamento, a torcida da Portuguesa pediu a permanência de Dida ao fim do empate por 0 a 0 com a Ponte Preta. “Fica”, gritaram os rubro-verdes que foram ao Canindé, ganhando um aceno do tímido camisa 1.

“É emocionante”, disse o goleiro de 39 anos, antes de deixar claro que dificilmente voltará a defender o time rubro-verde. “São grandes recordações. A gente tinha o objetivo de não cair e, felizmente, conseguimos alcançar o objetivo.”

O contrato de Dida se encerra no final do mês, e, apesar da idade, ele não pensa em aposentadoria. “É uma alegria estar no futebol. Cheguei com o objetivo de jogar, porque fiquei dois anos parado. Foi muito bom ter voltado ao futebol brasileiro.”

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Dida acena para a torcida da Portuguesa em sua provável despedida da agremiação do Canindé
Palmeiras e Grêmio são os times mencionados como possíveis destinos do atleta, que diz ainda não ter definido onde atuará em 2013. Ele promete conversar com a família em Belo Horizonte antes de tomar uma decisão.

“O Dida é um cara muito fechado, você não consegue tirar nada dele. Eu vejo o Dida muito integrado com o grupo, com um relacionamento maravilhoso, mas o contrato termina no fim do ano. Pelo campeonato que ele fez, não seria surpresa o convite de outras equipes. Aí é opção dele”, comentou o técnico Geninho.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade