Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Geninho diz não ter frescura contra segunda divisão do Paulista

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Definida a permanência na elite do Campeonato Brasileiro, a Portuguesa tem uma série de decisões a tomar para a próxima temporada, que começará com a disputa da Série A-2 do Paulista. Uma delas é em relação a Geninho, cujo contrato termina no final do mês.

De acordo com o treinador, com o time na luta contra a degola, nada foi conversado em relação a uma renovação. Ele diz estar à disposição da diretoria e não vê maiores problemas em dirigir a equipe na tentativa de voltar à primeira divisão do Estadual.

“Não conversamos ainda. O interesse tem que partir do clube, meu patrão é a Portuguesa. Não tenho frescura de jogar segunda divisão. Já joguei muita segunda divisão na vida, subi com a Sãocarlense. Não tem problema nenhum”, disse o técnico.

Geninho chegou à Lusa justamente após o rebaixamento no Campeonato Paulista. Devolver a equipe à primeira divisão seria o próximo objetivo, para o qual, segundo ele, é necessário um esforço dos dirigentes.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
De acordo com o técnico Geninho, apesar das limitações, "é muito bom trabalhar na Portuguesa"
“Eu gostaria de jogar (a A-2) com um time que me desse a condição de cumprir a meta, porque a Portuguesa entra com a obrigação de subir e, dependendo da situação, conquistar o título. Se for do interesse do clube, não tem por que não participar do projeto.”

Mais do que contratar, a direção tem de se preocupar em evitar a saída de nomes importantes. Dida, em fim de contrato, já deixou claro que dificilmente ficará. Está chegando ao final o empréstimo do artilheiro Bruno Mineiro. E outros atletas, como Ananias e Moisés, despertam interesse no mercado.

Segurá-los se torna mais complicado exatamente porque o clube não vai disputar a Série A-1 do Estadual. “Trabalhar na Portuguesa é muito bom. Você trabalha com algumas limitações, não tem o mesmo investimento dos outros grandes, mas convive com esses problemas porque é um ambiente maravilhoso. É muito bom trabalhar na Portuguesa”, repetiu Geninho.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade