Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Rubro-verdes apontam “missão cumprida” com rebaixamento evitado

Marcos Guedes São Paulo (SP)

O rebaixamento à Série A-2 do Campeonato Paulista fez a Portuguesa entrar no Brasileiro com poucas pretensões além de fugir de nova degola. Por isso, a expressão geral no Canindé neste domingo – de jogadores a torcedores, passando pelo técnico Geninho – era de alívio.

“Missão cumprida”, resumiu o treinador. “Dadas as condições, o objetivo principal era não cair. Oito jogadores titulares hoje eram titulares do time que caiu no Paulista. A gente fez o campeonato todo com 70% ou 80% daquele time. Foi um objetivo alcançado com muita luta, muito esforço.”

A Lusa conseguiu boas partidas no segundo turno e chegou a abrir uma distância segura da zona de rebaixamento, mas teve uma sequência péssima entre outubro e novembro. Foram oito jogos sem vencer, que deixaram a equipe do Canindé em situação complicada.

“Surpreendemos todo o mundo, o time se encaixou. Mas, nessa hora (série sem vencer), em vez de apoio, recebemos muita crítica. Uma parte da torcida apoiou; outra, não. Isso pesa. Aí entrou o lado psicológico”, comentou Geninho, que levou o grupo para o interior para lhe devolver a confiança.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Os jogadores da Portuguesa agora têm a missão de devolver a Lusa à primeira divisão do Campeonato Paulista
“Eu tenho estrutura para suportar crítica. Alguns atletas, não. Foi difícil levantar, não foi fácil. A gente teve que trancar esse pessoal em um resort, trabalhar a cabeça deles de manhã, de tarde e de noite. Se isso não tivesse sido feito, não tinha levantado, não”, acrescentou o técnico.

O alívio começou a vir na vitória sobre o Internacional, em Porto Alegre, na penúltima rodada do campeonato. O resultado tornou bem improvável a degola e permitiu à Portuguesa jogar por um empate com a Ponte Preta neste domingo.

“Depois da queda no Paulista, todos davam nosso time como rebaixado no Brasileiro. Acreditamos no nosso trabalho e conseguimos o objetivo. Agora a gente espera que 2013 seja melhor, que a gente possa trazer o time de volta no Paulista e ter um objetivo maior no Brasileiro”, disse o lateral Marcelo Cordeiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade