Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Berlusconi fala com Robinho e frustra Santos sustentando permanência

Milão (Itália)

Oficializado como candidato às próximas eleições legislativas da Itália, na tentativa de recuperar o poder cerca de um ano depois de deixar de ser primeiro-ministro, Silvio Berlusconi visitou o treinamento do Milan, na manhã deste sábado, e teve conversas individuais com o técnico Massimiliano Allegri e com jogadores como Alexandre Pato, namorado de sua filha Barbara, e Robinho, que amarga a reserva da equipe e teria pedido ao dono do clube para ser negociado.

Alvo principal da diretoria do Santos para a temporada 2013, Robinho chegou a ficar cerca de um mês sem ser relacionado no Milan. Por esse motivo, comunicou à cúpula do clube seu desejo de sair. Reserva acionado nas últimas rodadas do Campeonato Italiano, o atacante brasileiro teria mudado de ideia segundo Berlusconi, que fez questão de elogiar a disposição do ex-jogador do Peixe em permanecer.

“Eu quero que ele fique conosco porque é um bom homem e um grande jogador, muito técnico dentro de campo. Eu falo com ele frequentemente e fiquei feliz pelo fato de que ele me disse algumas coisas que me fazem entender que ele está mudando de ideia e poderá permanecer”, afirmou Berlusconi, otimista pela permanência de Robinho no Milan e frustrando os planos do Santos de contratá-lo para fazer dupla de ataque com Neymar.

Amigo pessoal de Robinho, o experiente lateral esquerdo Léo chegou a dizer, em entrevista a um jornal português, que o ‘Rei das Pedaladas’ estaria disposto a aceitar a proposta do Santos e que, dessa forma, sua transferência só dependeria do Milan. Aos 28 anos, o brasileiro ainda tem contrato até 2014 com o clube italiano, para onde chegou em 2010 após a conquista da Copa do Brasil justamente pelo Santos.

AFP
Robinho era alvo do Santos para 2013, mas conversou com Berlusconi e deverá ficar no Milan ao menos até junho
Pato preocupa o sogro – A nova lesão de Alexandre Pato, que não entrará em campo neste domingo, contra o Torino, é motivo de preocupação para o dono do clube em que joga e sogro: “Nós todos queremos saber quando ele vai voltar definitivamente. Estou acompanhando de perto a história e preocupado assim como ele”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade