Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Muricy quer time forte sem Neymar e vê cobrança natural por reforços

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Com o fim da temporada, o Santos agora intensifica as conversas para a contratação de reforços, visando o ano que vem. Um dos principais interessados na chegada de contratações para o elenco santista é o técnico Muricy Ramalho, que voltou a destacar a necessidade de o Peixe formar um grupo forte, para que os períodos de ausência de Neymar, principalmente por conta de convocações para a Seleção Brasileira, não sejam tão sentidos pela equipe no campo.

“Não tem jeito, a Copa do Mundo (em 2014) está cada vez mais próxima e a gente entende isso. Sabemos que isso vai acontecer e, por esse motivo, nós temos que melhorar o plantel. Precisamos ter um grupo para o ano todo. Claro que o Neymar faz muita falta, mas não podemos depender de um só jogador. Não dá para a gente permanecer assim”, analisou Muricy.

Os torcedores alvinegros também esperam por reforços de peso e cobraram a direção do clube, durante e após a vitória sobre o Palmeiras, no último sábado, na Vila Belmiro. A Torcida Jovem, principal organizada do clube praiano, que já havia emitido um comunicado na última sexta-feira, dando fim à trégua com a cúpula do Santos, espalhou panfletos distribuídos aos demais torcedores na porta do estádio, protestou na arquibancada e, também, em frente aos vestiários do time.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Dependente de Neymar, torcida santista protestou contra a diretoria e cobrou a chegada de reforços na Vila
Muricy Ramalho admitiu entender a cobrança dos torcedores, mas preferiu valorizar a forte presença do público ao clássico, mesmo com a equipe santista atuando sem nenhum tipo de pretensão nesta última rodada do Campeonato Brasileiro. Ao todo, 11.641 pessoas compareceram ao estádio.

“O público foi uma surpresa agradável. Mesmo sendo um jogo sem importância, os torcedores vieram e conseguimos retribuir com um bom jogo. Quem veio não se arrependeu. As cobranças são normais. Todos sabem que precisamos ter um plantel para o ano todo, não só para um semestre. Reforçar (o elenco) é um pensamento de todos nós e a diretoria pensa igual”, concluiu.

A organizada cobrou, principalmente, a contratação do atacante Robinho, do Milan (Itália). Ídolo alvinegro, o Rei das Pedaladas não é titular absoluto dos rossoneros e poderia retornar ao Santos, em janeiro de 2013. Porém, os altos valores pretendidos pelos italianos podem dificultar a negociação. Além disso, Atlético-MG, Grêmio e Flamengo também estariam interessados em Robinho.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade