Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

À espera de 67 mil pessoas, Morumbi acerta detalhes antes de final

Tossiro Neto e Gabriel Carneiro São Paulo (SP)

Palco da decisão da Copa Sul-americana, entre São Paulo e Tigre-ARG, o Morumbi recebe os últimos reparos a poucas horas da partida desta quarta-feira (marcada para 21h50, de Brasília). Segundo o clube, foram vendidas ao todo 67 mil entradas, número que não inclui convidados e outras pessoas que não pagam ingresso.

O gramado, que foi tema de polêmica na véspera do jogo, não está em seu melhor estado. Por conta da realização do show da cantora norte-americana Madonna no meio da semana passada, uma das duas áreas, a qual ficava justamente à frente do palco, ficou comprometida. Há manchas amareladas e escuras em alguns trechos de grama.

Isso, porém, não pode mais ser resolvido. O máximo que o São Paulo fez foi impedir que o Tigre treinasse no campo na terça-feira. A atitude irritou muito os argentinos, que permitiram que os brasileiros fizessem reconhecimento da Bombonera na véspera do jogo de ida. Segundo o presidente Rodrigo Molinos, um termo de garantia havia sido assinado, inclusive.

Se a bola vai rolar de qualquer maneira, funcionários do clube e da Conmebol, entidade que rege o futebol sul-americano, tratam de organizar os detalhes extracampo. Como o funcionamento do sistema de som e a instalação do túnel de vento acima do vestiário e das câmeras de televisão que farão a transmissão da partida.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Gramado ficou castigado por conta da realização do show da cantorna americana Maddona na semana passada
Ainda sem acesso às arquibancadas, a torcida também já começa a se concentrar nos arredores do Morumbi, fazendo barulho com cantos de guerra e fogos de artifício. A festa inicialmente é tímida, mas a chegada com antecedência de alguns são-paulinos – e também do forte efetivo de policiais que farão a segurança do jogo – tornou o trânsito um pouco mais lento no trajeto ao estádio.

A troca de ingressos adquiridos pela Internet ocorreu mais cedo, até às 15h. A comercialização online, a propósito, foi problemática. O sistema de vendas teve erros no primeiro dia, e, assim que esgotada leva de 64 mil bilhetes, o clube recebeu muitas reclamações de torcedores e se viu pressionado a aumentar a carga.

São Paulo e Tigre se enfrentam a partir de 21h50. Após 0 a 0 no primeiro duelo, qualquer time que obtiver vitória simples será o campeão do torneio. Em caso de novo empate, a partida irá para a prorrogação. Persistindo a igualdade, o título, inédito para ambos, será decidido nos pênaltis.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade