Futebol/Copa do Mundo 2014 - ( )

Blatter trata confusão no Morumbi como alerta para Copa de 2014

Tóquio (Japão)

A confusão no intervalo da final da Copa Sul-americana, entre São Paulo e Tigre-ARG, não foi bem recebida pela Fifa. Em Tóquio, o presidente da entidade, Joseph Blatter, disse que o que ocorreu no Morumbi, na quarta-feira, é motivo de alerta para a organização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

"Esses incidentes devem ser um alerta pelos organizadores do Mundial do que possa ocorrer", disse o dirigente, neste sábado, em evento de promoção do Mundial de Clubes, cuja decisão será entre Corinthians e Chelsea.

Na quarta-feira, jogadores e membros da comissão técnica do Tigre e seguranças são-paulinos se envolveram em briga no corredor dos vestiários do Morumbi. Alegando falta de garantias, os visitantes não voltaram para o segundo tempo, e o time brasileiro, que vencia por 2 a 0, foi declarado campeão.

Cada lado dá sua versão da briga, que foi apartada pelos policiais. O fato é que tanto argentinos quanto brasileiros ficaram com escoriações e prestarem depoimentos. Apesar de o título do São Paulo ter sido colocado em dúvida no dia seguinte, acabou ratificado pela Conmebol, a qual, por meio de nota oficial, prometeu punições assim que a confusão for esclarecida.

Para a Fifa, o preocupante do incidente foi a falta de segurança no estádio. "Mas isso não é um assunto das organizações desportivas. É definitivamente um assunto dos organizadores, da polícia, do exército", comentou Blatter. "O que podemos fazer é estabelecer princípios sobre regulação e segurança nos estádios".

A capital paulista terá um único estádio na Copa de 2014: o que está sendo construído pelo Corinthians, em Itaquera. Lá, além do jogo inaugural, serão disputadas ainda outras cinco partidas, incluindo uma semifinal.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade