Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

Empolgado, Luis Fabiano espera levar "surpresinha" para argentinos

Tossiro Neto Guarulhos (SP)

O Tigre que se defenda. Luis Fabiano viajou sorridente para Buenos Aires, na manhã desta terça-feira. “Vamos tentar fazer nosso trabalhinho para dar uma surpresinha a eles”, disse o são-paulino, rindo. Com um gol na Copa Sul-americana, ele se cobra para calibrar a pontaria e domar o rival na final continental.

"Na semifinal (contra a Universidad Católica) não tive felicidade de fazer gol, apesar de ter tido oportunidade no jogo de volta, no Morumbi. Agora a história é diferente, é final. Tenho que ir para a rede", reconheceu o artilheiro do time na temporada, durante embarque no Aeroporto de Guarulhos.

"O adversário joga muito fechado e tem jogadores altos. Vão tentar nos pressionar de alguma maneira dentro da Bombonera. Mas time que quer ser campeão tem que estar preparado para tudo, e nós estamos preparados", reforçou o camisa 9.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Atacante quer carimbar final balançando a rede
Apesar das brincadeiras, o centroavante de 32 anos, titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2010, admite ansiedade às vésperas da primeira final. Em sua terceira passagem pela equipe tricolor, ele conquistou somente um título, o do Rio-São Paulo de 2001.

"Apesar da quantidade de títulos, de finais, de já ter jogado Copa do Mundo, de ter conquistado muita coisa na Europa, sempre tem aquele friozinho na barriga. É importante, mostra que a gente tem ambição. Seja contra argentino ou não, gosto de jogar final", justificou.

Em função da exigência da Conmebol de um estádio com capacidade para 40 mil pessoas, a partida de ida, marcada para 21h50 (de Brasília) desta quarta-feira, não será na casa do Tigre, e sim na lendária La Bombonera, de propriedade do Boca Juniors, em Buenos Aires.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade