Futebol/Copa Sul-americana - ( )

Ney Franco pede arbitragem rígida após jogo violento em Buenos Aires

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O árbitro da partida de volta contra o Tigre, no Morumbi, é sabido deste antes do primeiro jogo. Será o chileno Enrique Osses. Após experiência negativa em Buenos Aires, quando o paraguaio Antonio Arías foi conivente com um confronto bastante violento, o técnico Ney Franco espera apitador mais severo no Morumbi.

"Sul-americana é isso. Infelizmente, jogador brasileiro pegou fama de cai-cai. Em outros países, a fama do jogador é de catimbeiro, como na Argentina. Espero que o juiz de quarta-feira saiba levar o jogo, interpretar a regra. Se precisar expulsar, que expulse", cobra o comandante são-paulino.

Alguns brasileiros voltaram da Argentina doloridos. O atacante Osvaldo tinha marcas nas duas canelas, enquanto o zagueiro Rafael Toloi e o volante Denilson relataram tapas e cuspes não repreendidos. Para Ney Franco, a diferença de idioma atrapalha em momentos como esses.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Treinador, porém, diz que time tem que se adaptar a qualquer tipo de arbitragem para ser campeão
"Somos o único país do continente que não tem domínio da língua espanhola. A comunicação das outras equipes com a arbitragem é mais fácil. Em determinando momento, isso faz um pouquinho de diferença a favor deles", argumenta, não sem elogiar também a qualidade técnica dos jogadores argentinos.

Enrique Osses apitou compromisso do São Paulo em 2010, na última vez em que o clube disputou a Copa Libertadores. Na ocasião, o time brasileiro venceu o Nacional por 2 a 0, no Paraguai, em jogo com apenas três cartões amarelos ao todo. Apesar de atento a sua atuação nesta quarta-feira, Ney Franco lembra que o essencial é jogar bem.

"Temos que nos adaptar a qualquer arbitragem, passar por cima de tudo. Sabemos que vamos enfrentar uma equipe que marca forte, em alguns momentos até deslealmente", concluiu o treinador, que na primeira partida perdeu Luis Fabiano, expulso por tentativa de revidar agressão do zagueiro Donatti.

Se conseguir superar a catimba e eventual marcação violenta e vencer a partida, o São Paulo será o campeão. A partida ocorre às 21h50 (de Brasília) desta quarta-feira.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade