Futebol/Copa Sul-americana - ( )

Rafael Toloi manifesta atenção para impedir jogadas aéreas do Tigre

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

A estratégia adotada pelo Tigre na primeira partida da final da Copa Sul-americana colocou o sistema defensivo do São Paulo em alerta. Apesar da pouca qualidade técnica do adversário, o zagueiro Rafael Toloi se mostrou atento à insistência dos argentinos em alçar as bolas na área.

“Eles têm quatro ou cinco jogadores de mais de 1,87m de altura e procuram sempre as bolas na segunda trave. Marcamos bem no primeiro jogo e não podemos deixar a equipe deles fazer gols aqui no Morumbi. Em casa, temos tudo para conseguir isso”, afirmou.

O Tricolor constatou a convicção do Tigre no esquema com forte marcação, faltas, catimba e bolas aéreas. Por isso, Toloi não vê o atual adversário no mesmo nível do Independiente, que foi campeão da Sul-americana de 2010 ao derrotar o Goiás na final.

Luiz Pires/VIPCOMM
Zagueiro Rafael Toloi enfrentou o Independiente em 2010 e vê o adversário de hoje como inferior tecnicamente
Na época, o zagueiro atuava pelo clube esmeraldino, mas não conseguiu impedir o tropeço para a equipe de Avellaneda. O vice-campeonato há dois anos serve como uma motivação a mais para Toloi.

“O Independiente era uma equipe de mais qualidade, enquanto o Tigre marca mais forte e busca as faltas para tentar a principal jogada deles, que é a bola aérea. Não podemos deixá-los alçar a bola na área. Temos de conseguir este título”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade