Futebol/Amistoso - ( - Atualizado )

Tricolor de 92 bate Carrossel em festa esvaziada para Osmar Santos

Edoardo Ghirotto, especial para a GE.Net Mogi Mirim (SP)

A torcida de Mogi Mirim não comprou a ideia e a homenagem promovida a Osmar Santos contou com um diminuto público neste sábado, no estádio Romildo Vitor Gomes Ferreira. Mesmo com o descaso dos torcedores, o ‘Pai da Matéria’ recebeu os cumprimentos dos presentes e empolgou os ex-jogadores divididos entre o São Paulo campeão do mundo em 1992 e o célebre Carrossel Caipira do Sapão. A festa em si ficou completa ao término da partida, vencida pelo Tricolor por 3 a 0.

O jogo preliminar foi disputado por um time composto por jornalistas esportivos e outro formado por artistas. Os cronistas levaram a melhor e aplicaram uma sonora goleada por 12 a 3. As ausências sentidas no evento foram o cantor Thiaguinho, que alegou uma lesão, e a banda adolescente Restart. Os músicos confundiram a localização do estádio Romildão e viajaram por engano até a cidade de Mogi das Cruzes.

Já a principal atração do dia ficou marcada pelo entrosamento presente entre os ex-jogadores do histórico time são-paulino. Autor dos dois gols que garantiram a vitória por 2 a 1 sobre o Barcelona, no Japão, e o consequente título mundial de 1992, Raí foi ovacionado nas arquibancadas e retribuiu o carinho com um gol no primeiro tempo do confronto.

O ídolo tricolor precisou ir embora durante o intervalo e deixou a entrega de uma placa comemorativa a Osmar Santos sob a responsabilidade de Vadão. O técnico foi o idealizador do Carrossel Caipira do Mogi Mirim e assistiu ao duelo do banco de reservas. A sua presença, contudo, não incentivou os seus antigos comandados, que sofreram mais dois gols de Sidney Lobo e Pavão.

“É muito satisfatório ver esse time em campo novamente. Eu posso dizer que ninguém esperava ser lembrado 20 anos depois. E não é uma homenagem do Mogi Mirim, mas sim do futebol brasileiro. Depois de 20 anos as pessoas ainda comentam sobre os jogadores e comissão técnica. É bom saber que marcamos história no futebol brasileiro”, discursou o lisonjeado treinador.

Além de nomes que marcaram época nas duas equipes, o evento deste sábado trouxe a Mogi Mirim ídolos de outros clubes paulistas. Ademir da Guia e Tonhão foram dois ex-jogadores que aceitaram o convite para prestigiar Osmar Santos. Em contrapartida, o presidente do Sapão, Rivaldo, não pôde confirmar presença devido a uma viagem pessoal para a Espanha.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade