Tênis/Federer Tour - ( )

Azarenka nega pressão, mas acha difícil repetir início de 2012

André Sender São Paulo (SP)

A bielo-russa Victoria Azarenka assumiu a liderança do ranking mundial de tênis pela primeira vez no início de 2012, quando conquistou 26 vitórias consecutivas e venceu o Aberto da Austrália. Um ano depois e novamente na ponta da lista da WTA, a tenista europeia nega sentir pressão extra nos primeiros torneios do ano, mas admite que será difícil repetir o desempenho da última temporada.

Com 26 vitórias consecutivas, Azarenka foi campeã consecutivamente do WTA de Sydney, do Aberto da Austrália, do Premier de Doha e do Premier de Indian Wells em 2012. Sua primeira derrota da temporada ocorreu apenas no fim de março, quando perdeu nas quartas de final do Premier de Miami para a francesa Marion Bartoli.

“Não há pressão a mais, será um ano novo. O que aconteceu em 2012, estabeleci um padrão tão alto, será difícil de repetir. Mas estou motivada pelo menos para tentar, vamos levar um dia por vez e ver o que acontece. Estou trabalhando muito duro já faz três semanas”, revelou a bielo-russa após derrotar a norte-americana Serena Williams em exibição no Ginásio do Ibirapuera, neste sábado.

No total, Azarenka já acumula 40 semanas no topo do ranking mundial feminino e deve enfrentar forte concorrência em 2013, sobretudo da russa Maria Sharapova, segunda colocada da lista, e de Serena Williams, quem considera sua adversária mais dura no circuito mundial.

Questionada sobre a sensação de liderar o ranking, a tenista bielo-russa se disse feliz por ter alcançado o posto, mas revelou não pensar sobre o assunto cotidianamente.

“É definitivamente especial, mas quando acordo essa não é primeira em que penso. Tento primeiro entender em que parte do mundo estou, não penso sobre isso. Quando acordo, começo a imaginar como posso melhorar meu jogo, o que o novo dia pode trazer. Eu gosto dessa posição, trabalhei muito duro por ela, mas não é tudo o que vejo”.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Victoria Azarenka conquistou 26 vitórias consecutivas em 2012 e acha difícil repetir feito no próximo ano

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade