Tênis/Federer Tour - ( )

Bellucci supera timidez para dançar e agradar torcida no Brasil

André Sender São Paulo (SP)

O brasileiro Thomaz Bellucci fez um esforço extra para tentar agradar a torcida neste domingo, último dia do Federer Tour. Tímido e avesso aos holofotes, o tenista paulista cedeu à insistência da mascote dos Correios, patrocinador do evento, e de seu adversário, o espanhol Tommy Robredo, e arriscou passos de dança na quadra montada no Ginásio do Ibirapuera.

A performance ao lado do carteiro virou uma tradição da série de exibições em São Paulo depois que a russa Maria Sharapova e a dinamarquesa Caroline Wozniacki dançaram com desenvoltura no primeiro jogo de sexta-feira. Após o sucesso com as musas do circuito, a mascote fez Roger Federer, Jo-Wilfried Tsonga, Serena Williams, Victoria Azarenka e finalmente Thomaz Bellucci se apresentarem.

"Não sei dançar, mas eu tentei. Acontece. Além do jogo, tem que ter essa interação. É divertido, bom para a torcida e eu tenho que me virar. Não é fácil dançar ali na frente de seis mil pessoas", afirmou entre tímidos risos o tenista paulista, que, com muita vergonha, teve dificuldades para acompanhar os passos da mascote.

Bellucci jogou três vezes no evento paulistano e encerrou sua participação no Ginásio do Ibirapuera com duas vitórias e uma derrota. Ele surpreendeu o suíço Roger Federer na estreia, caiu diante do francês Jo-Wilfried Tsonga em seu segundo jogo e superou Tommy Robredo em sets diretos, neste domingo.

Durante a partida contra o tenista espanhol, vencida pelo brasileiro por 2 sets a 0, parciais de 7/6 (7-5) e 6/3, Bellucci tentou interagir com o público em outros momentos. No set final, já tendo superado a vergonha pela performance de dança, o tenista local distribuiu bolinhas para os torcedores antes de um saque. Com o duelo finalizado, cumpriu o protocolo jogando mais bolas para a arquibancada.

"Esses eventos são importantes para o Brasil para inspirar a garotada, as pessoas se sentirem mais envolvidas com o tênis. Veio bastante gente e acho que isso vai trazer coisas positivas para o futuro", avaliou.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Tímido, Thomaz Bellucci cedeu aos apelos da mascote e de Tommy Robredo e dançou em quadra

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade