Tênis/Federer Tour - ( )

Federer elege visita a favela como momento mais marcante em SP

André Sender São Paulo (SP)

A agenda de Roger Federer fora das quadras em São Paulo foi apertada, com eventos promocionais, visita ao apartamento de Pelé e ao Mercado Municipal. Mas um compromisso marcou o melhor tenista da história: uma rápida passagem pela favela de Paraisópolis, onde assistiu à final de um campeonato de futsal para crianças organizado pela Centra Única das Favelas (Cufa).

Depois de acompanhar o jogo final do torneio, Federer foi chamado à quadra para mostrar seu talento com a bola de futebol. Bateu dois pênaltis, marcando um gol e acertando o outro chute no travessão.

“Fora da quadra, estava realmente querendo jogar futebol com as crianças por uma boa causa e pude fazer isso na favela. Estava ansioso para ver a comunidade, a favela”, afirmou o suíço, quando questionado sobre o momento mais marcante da viagem. “E também apenas conhecer as pessoas, a cidade, o País, fico um pouco triste pelo fim do tour”, completou.

Federer permaneceu cinco dias em São Paulo em sua primeira visita ao País, motivada por uma série de partidas de exibição no Ginásio do Ibirapuera. O suíço entrou em quadra três vezes no Brasil, para enfrentar o brasileiro Thomaz Bellucci, o francês Jo-Wilfried Tsonga e o alemão Tommy Haas, e causou comoção em seus fãs.

Nos três dias em que jogou, bandeiras e camisetas com motivos da Suíça eram aparentes na arena paulistana, assim como faixas de apoio e admiração ao jogador, dono de 17 títulos de Grand Slam.

MarcelloZambrana/Inovafoto
Federer jogou futebol com crianças em Paraisópolis na manhã de sexta-feira, dia em que não atuou no Ibirapuera
Quando ele entrou em quadra na quinta-feira, para enfrentar Bellucci em seu primeiro jogo no Brasil, a tensão até então presente no Ibirapuera deu lugar a uma longa série de aplausos, gritos duradouros e choro de torcedores que pagaram até R$ 990 para vê-lo de perto.

Com exibições marcadas na Argentina já nesta semana, Federer ainda tem mais uma tarde no Brasil para conhecer as Cataratas do Iguaçu. Após a visita ao ponto turístico, segue para Buenos Aires onde enfrenta Juan Martin Del Potro duas vezes. Sua turnê na América do Sul será encerrada com uma partida contra Jo-Wilfried Tsonga na Colômbia.

“Estou muito animado para ver as Cataratas, me sinto muito bem vendo coisas especiais e espero aproveitar amanhã porque depois já terei coisas para fazer”, afirmou o tenista, que viaja acompanhado de seu pai, Robert.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade