Tênis/Federer Tour - ( - Atualizado )

Federer revela tristeza por despedida do Brasil após cinco dias

André Sender São Paulo (SP)

O suíço Roger Federer se despediu do público brasileiro neste domingo com uma mistura de tristeza e surpresa. O melhor jogador da história do tênis encerrou a turnê que leva seu nome no Ginásio do Ibirapuera derrotando Tommy Haas por 2 sets a 0, neste domingo, e disse ficar triste de não jogar mais no País, onde permaneceu por apenas cinco dias.

O Federer Tour, em São Paulo, reuniu algumas das maiores estrelas do tênis mundial, entre elas a bielo-russa Victoria Azarenka e a russa Maria Sharapova. O suíço entrou em quadra três vezes - perdeu para Thomaz Bellucci e derrotou Jo-Wilfried Tsonga e Haas - e na última utilizou o uniforme da Seleção Brasileira de futebol para homenagear o País.

"Hoje foi especial porque foi meu último jogo. Foi incrível mais uma vez e estou um pouco triste por não jogar aqui nos próximos dias. Mas foi uma estadia maravilhosa e essa foi uma das para eu colocar o uniforme hoje", afirmou Federer, que jogou parte do segundo set com o uniforme principal da Seleção enquanto Haas utilizou a camisa reserva.

Em sua primeira passagem pelo Brasil, o tenista causou comoção nos fãs. Nos três dias em que entrou em quadra, bandeiras e camisetas com motivos da Suíça eram aparentes no Ginásio do Ibirapuera, assim como faixas de apoio e admiração ao jogador, dono de 17 títulos de Grand Slam.

Quando ele entrou em quadra na quinta-feira, para enfrentar Bellucci em seu primeiro jogo no País, a tensão até então presente no Ibirapuera deu lugar a uma longa série de aplausos, gritos duradouros e choro de torcedores que pagaram até R$ 990 para vê-lo de perto.

"Acho que as emoções que senti na quadra foram o ponto alto da viagem. O amor e o respeito que recebi foram bem maiores do que imaginei. Eu sabia que seria incrível, mas não desse jeito", avaliou Federer, tenista que mais tempo permaneceu na liderança do ranking mundial.

Antes de retomar sua preparação para a temporada de 2013, em que tenta recuperar a ponta da lista da ATP, atualmente nas mãos do sérvio Novak Djokovic, Federer segue viagem pela América do Sul. Nesta semana, ele joga partidas de exibição na Argentina e na sequência encerra sua turnê na Colômbia.

O primeiro compromisso do suíço na próxima temporada será o Aberto da Austrália, Grand Slam inaugural da temporada. Geralmente, os tenistas disputam torneios preparatórios nas semanas anteriores à competição em Melbourne, mas Federer reservou o período para treinar.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade