Tênis/Aberto da Austrália - ( - Atualizado )

Murray lamenta ausência de Nadal no Aberto da Austrália

Melbourne (Austrália)

Detentor de 11 títulos de torneios de Grand Slam, Rafael Nadal não participará do Aberto da Austrália no próximo ano, em virtude de um vírus estomacal. Apesar da rivalidade entre os atletas dentro das quadras, a ausência do espanhol não agradou o britânico Andy Murray, que ganha ainda mais força na disputa pelo título da competição.

“Ele está entre os melhores jogadores do mundo desde que tem 17 anos de idade”, disse Murray em entrevista ao Sport360°. “Faz praticamente nove anos que ele está nesse lugar. Então, quando ele fica longe por alguns meses, especialmente com seu estilo, energia e paixão que mostra em quadra, não é o ideal para o tênis”, completou.

Em 2012, o britânico deu fim ao jejum de troféus de Grand Slam e venceu o Aberto dos Estados Unidos, triunfando diante do sérvio Novak Djokovic na final. Além disso, foi vice-campeão em Wimbledon e conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres, onde superou o suíço Roger Federer na decisão. Com isto, Murray inicia a disputa em território australiano como um dos favoritos ao título

“Me sinto muito mais relaxado e aliviado depois que conquistei o Aberto dos Estados Unidos, por isso espero tirar um pouco a pressão que existe em cima de mim e jogar um pouco mais relaxado”, explicou. “Será uma nova sensação para mim e terei que lidar com isso”, encerrou.

A próxima edição do Aberto da Austrália será realizada entre 14 e 27 de janeiro, em Melbourne. O título do torneio nesta temporada ficou com Djokovic, que garantiu o tricampeonato ao superar Rafael Nadal na final. Murray, por sua vez, ficou na segunda colocação em 2010 e 2011

AFP
Vice-campeão do Aberto da Austrália em 2010 e 2011, Andy Murray busca título inédito do torneio

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade