Tênis/Aberto da Austrália - ( - Atualizado )

Nadal segue sina e anuncia desistência do Aberto da Austrália

Manacor (Espanha)

Liberado para voltar às quadras após seis meses, o espanhol Rafael Nadal não irá disputar o Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam da temporada 2013 da ATP. Desta vez, o responsável por tirar o atual número quatro do mundo de mais um dos torneios mais importantes do mundo foi o vírus estomacal que já tinha o impedido de jogar o torneio de exibição de Abu Dhabi, iniciado nesta quinta-feira.

“Sinto muito e estou bastante chateado de ter que anunciar que não vou jogar o Australian Open. Meu joelho está em ordem, mas um vírus estomacal deixou-me incapaz de estar preparado a tempo para voltar e disputar um torneio tão rigoroso como é um Grand Slam”, declara Nadal.

Além do Aberto da Austrália, o espanhol anunciou também a desistência do ATP de Doha, torneio que marcaria o seu retorno às quadras e o início de sua preparação para a competição. Sem saber se terá condições de disputar outros torneios até o início do Grand Slam, programado para o dia 14 de janeiro, Nadal decidiu priorizar a recuperação plena para o circuito de saibro.

AFP
De fora de mais um torneio importante, Nadal deve ser ultrapassado pelo compatriota David Ferrer no ranking da ATP
“Por causa do vírus, não fui capaz de fazer qualquer tipo de treino nos últimos dias e não iria para a Austrália tão mal preparado. Você precisa o máximo de seu corpo para o Australian Open. Foi uma decisão muito difícil, adoro ir para Melbourne e jogar na Rod Laver Arena antes de vê-la cheia com o público. Isso traz o melhor de mim. É duro ter que esperar mais 12 meses para ter nova chance de fazer isso, mas no momento o foco é poder voltar ao circuito”, lamenta o espanhol.

Com lesão no joelho esquerdo, Rafael Nadal não atua desde o dia 28 de junho, quando foi eliminado pelo tcheco Lukas Rosol na segunda rodada do Torneio de Wimbledon. Desde então, o espanhol deixou de disputar os Jogos Olímpicos de Londres-2012, o Aberto da Austrália e o ATP Finals.

Sem pontuar em quatro dos principais torneios do circuito, somando o Aberto da Austrália, o espanhol pode deixar o top-4 do ranking mundial do tênis pela primeira vez em sete anos. No primeiro Slam do ano, Nadal defenderia 1200 pontos do vice-campeonato deste ano, o que deve levar o seu compatriota David Ferrer a ultrapassá-lo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade