Tênis/Bastidores - ( - Atualizado )

Próxima de acordo com CBT, Teliana mira WTA do Brasil e top 100

Bruno Ceccon São Paulo (SP)

Afastada da Confederação Brasileira de Tênis (CBT) desde o começo do ano, Teliana Pereira negocia um acordo com a entidade. Após viver a melhor temporada de sua carreira, a tenista de 24 anos mira o WTA de Florianópolis, marcado para fevereiro de 2013, e sonha quebrar o tabu de brasileiras do País no top 100.

Em março, a CBT tomou a decisão de excluir Teliana do programa de incentivo voltado aos Jogos Olímpicos de 2016. O mal-estar havia começado no mês anterior, com a ausência da pernambucana radicada em Curitiba da equipe que participou dos confrontos da Fed Cup disputados na capital paranaense.

“Dentro do projeto ólímpico, eles queriam que eu saísse de Curitiba para treinar na academia do Larri Passos, em Camboriú. Passei um tempo lá e depois voltei a Curitiba. Aí disseram que eu não tinha comprometimento. Fiquei muito chateada porque, se tem uma coisa que não falta, é comprometimento. Amo o tênis e me dedico 100%”, defendeu-se a atual 162ª colocada da lista da WTA.

Desde o atrito, a CBT cortou a ajuda oferecida à tenista, que fez toda a sua temporada no exterior. No melhor ano da carreira, Teliana faturou três títulos em seis finais de simples de torneios de US$ 25 mil e ainda conquistou dois campeonatos de duplas, um deles de US$ 10 mil - em Rosário, a atleta ganhou em parceria e no individual.

De origem humilde, Teliana contou com a boa vontade de um grupo de aproximadamente dez pessoas amigas de sua família que contribuíram mensalmente para ajudá-la com os gastos ao longo da temporada. A tenista ainda conseguiu apoios do governo do estado do Paraná e da prefeitura de Curitiba.

Divulgação
A jovem brasileira Teliana Pereira encerrou a temporada de 2011 na 339ª colocação do ranking mundial da WTA
Na tentativa de fazer as pazes com a CBT, Teliana vem mantendo contato com Patrício Arnold. Atual coordenador de alto rendimento da entidade, o ex-tenista argentino já trabalhou com José Pereira, irmão da jogadora, e se diz disposto a chegar a um acordo com a melhor representante do País no ranking mundial.

“Esse atrito não foi bom para a CBT e muito menos para ela”, resumiu Arnold. Em vez de comentar os motivos que levaram a tenista a romper com a entidade, ele optou por projetar o futuro e disse que espera resolver a situação durante encontro com Teliana neste final de semana, na festa de premiação aos melhores do ano que será promovida na Costa do Sauípe.

“Houve uma reaproximação e acredito que estamos bem perto de poder oficializar a volta da Teliana. A CBT poderia ajudá-la nas necessidades técnicas, viagens e recursos que precisar. Queremos que ela saiba que pode contar com a entidade para suas necessidades”, explicou.

Em fevereiro de 2013, o Brasil receberá um torneio da WTA pela primeira vez desde a temporada de 2002. Na condição de melhor tenista do País no ranking mundial e única representante no top 300 da lista, Teliana é a favorita para ganhar um dos convites do evento a ser promovido pela CBT em Florianópolis.

TELIANA TREINA COM IRMÃOS 
Foto William Lucas/Inovafoto
Foto William Lucas/InovafotoJosé Pereira, 21 anos, é irmão de Teliana

Ex-boia-fria, o pai de Teliana migrou de Pernambuco para o Paraná e começou a trabalhar em uma academia de tênis por acaso, mas passou a paixão pelo esporte aos filhos. Atualmente, a jogadora é treinada pelo irmão Renato e vê José batalhar no circuito masculino.

“Estamos sempre juntos, nos ajudando e trocando informações. Agora, meu irmão Zé está treinando comigo. Muitas vezes há uma rivalidade em uma família de jogadores, mas acho isso totalmente errado”, declarou.

Aos 21 anos, José Pereira aparece na 348ª colocação do ranking mundial da ATP – sua melhor posição é a 329ª, alcançada em outubro. Em 2012, ele disputou quatro finais de Future, das quais venceu uma.

“Esse torneio está nos meus planos. Vai ajudar bastante as meninas brasileiras e temos que prestigiá-lo”, disse Teliana, que pede uma sequência de campeonatos de menor porte no País para alavancar o tênis feminino. “Só um WTA não vai fazer muita diferença”, observou a jogadora.

Embalada por dois títulos consecutivos no final da temporada, em Sevilha e Buenos Aires, Teliana embarca para a Austrália no próximo dia 23 de dezembro para disputar os torneios classificatórios de Brisbane e Sydney como preparação para o Aberto da Austrália.

“Em 2013, vou tentar jogar torneios maiores. O nível é mais alto, então posso perder nas primeiras rodadas e vou precisar de paciência. Nunca fui para a Austrália, vai ser tudo novidade. Jogar com calor é bom, acho que me favorece pelo fato de eu ter um bom físico para aguentar as adversidades”, disse.

Desde que sofreu sérias lesões no joelho, algo que a manteve afastada por cerca de dois anos, Teliana procurou evitar as quadras rápidas para diminuir o desgaste. Ainda assim, a brasileira se mostra otimista e sonha furar o top 100, do qual o País está afastado desde abril de 1990, quando Andreia 'Dadá' Vieira deixou o grupo.

“Fiquei muito feliz por alcançar o melhor ranking da minha carreira, mas agora já temos que pensar no futuro. O objetivo para 2013 é terminar entre as 100 melhores do mundo. Mas o principal é continuar o trabalho e seguir evoluindo, o tênis feminino brasileiro precisa melhorar”, declarou.

BRASILEIRA É FÃ DE DJOKOVIC E NADAL
Montagem sobre fotos Divulgação/Twitter
Montagem sobre fotos Divulgação/TwitterFã do sérvio Novak Djokovic e do espanhol Rafael Nadal, Teliana tietou os dois astros em Wimbledon

Eliminada na primeira rodada do quali de Wimbledon-2012, Teliana Pereira aproveitou a oportunidade para tietar seus ídolos. Melhor representante do Brasil no ranking mundial, a jovem de 24 anos tirou fotos com o sérvio Novak Djokovic e com o espanhol Rafael Nadal.

“Nossa, foi demais! O Djokovic foi super simpático e do Nadal não posso falar muito, porque sou fã número 1 e adoro ele. Nossa... Tanto dentro da quadra como fora. É uma grande pessoa. Eles são nota 1000. Não é por acaso que estão no topo”, elogiou a brasileira.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade