Tênis/Bastidores - ( - Atualizado )

Set longo e disputa do bronze podem acabar nos Jogos do Rio-2016

Rio de Janeiro (RJ)

Os Jogos Olímpicos do Rio-2016 podem ter duas mudanças significativas no tênis. Visando diminuir o desgaste dos atletas por conta do calendário ainda mais apertado com o evento, a Federação Internacional de Tênis estuda adotar o tie-break ao invés do set longo na parcial decisiva. Além disso, a disputa pela medalha de bronze pode ser extinta, premiando os dois derrotados nas semifinais.

“Os jogos esse ano foram muito equilibrados e de enorme duração. Isso arruinou o calendário”, analisa o presidente da entidade, Francesco Ricci Bitt, relembrando que os dois duelos mais longos da história dos Jogos Olímpicos aconteceram em Londres-2012.

Na segunda fase do torneio olímpico, Jo-Wilfried Tsonga precisou de 2h e 48 games para vencer o terceiro set diante do canadense Milos Raonic, em partida que totalizou 3h56 minutos de duração.

Já nas duplas, os brasileiros Bruno Soares e Marcelo Melo precisaram de 4h21 para superar os tchecos Tomas Berdych e Radek Stepanek de virada em partida disputada em dois dias. No último set, a parceria nacional precisou de 46 games para fazer 24 a 22 e avançar às quartas-de-final do torneio olímpico.

Já o fim da disputa da medalha de bronze evitaria que os atletas disputassem uma partida a mais e se desgastassem para os torneios posteriores aos Jogos.

AFP
Tsonga e Raonic fizeram o jogo mais longo da história da chave olímpica de simples nos Jogos de Londres-2012

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade