Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Acordo entre Galo e Cruzeiro garante Mineirão dividido na reabertura

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG, que vai reinaugurar o Mineirão no dia 3 de fevereiro, terá a presença das duas torcidas. A definição foi tomada nesta terça-feira, em reunião na Cidade Administrativa, sede do governo mineiro, que contou com a presença do governador Antônio Anastasia, e dos presidentes Gilvan Tavares e Alexandre Kalil, além do representante da Minas Arena, Ricardo Barra, que administra o estádio, e do presidente da Federação Mineira de Futebol (FMF), Paulo Schettino.

Antes da reunião, Cruzeiro e Atlético-MG não haviam chegado a um acordo para que as duas torcidas pudessem prestigiar a reabertura do gigante da Pampulha. A Raposa vai mandar os jogos no Mineirão e o Galo tem contrato para atuar no Independência, o que inviabilizava o acerto para as duas torcidas assistirem ao clássico, já que o campo do Horto não comportava cruzeirenses e atleticanos.

O governador mineiro, Antônio Anastasia, ainda garantiu que a Polícia Militar tem condições de dar segurança em clássicos no Independência, que também passará a receber as duas torcidas. Dessa forma, os mineiros vão voltar a ter condições de assistirem o maior clássico do Estado com as duas torcidas presentes, o que não acontece desde o fechamento do Mineirão.

Divulgação
Depois de polêmicas, diretorias rivais realizam vontade das torcidas e aquecem a reinauguração do Mineirão

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade