Atletismo/São Silvestre - ( - Atualizado )

"Já sabia que era bom", diz melhor brasileiro, sobre campeão da SS

São Paulo (SP)

Na entrevista após a São Silvestre, Edwin Kipsang se disse surpreso pela vitória. Modéstia, na análise de Giovani dos Santos, que, com o quarto lugar, foi o brasileiro mais bem colocado. O queniano era um de seus favoritos ao título.

"Eu já sabia que ele é um cara bom e estava esperto com ele. Ele é levinho, isso ajuda na subida", disse o corredor, que fez a prova em 44min50s, 46 segundos depois do campeão.

Giovani conhecia Kipsang de outros percursos. Os dois já haviam disputado a 10k Rio, vencida justamente pelo queniano, enquanto o brasileiro pegou o terceiro lugar do pódio. “Foi uma disputa muito bonita aquela”, lembra. Na ocasião, a diferença entre os dois foi menor: 24 segundos.

Nos 15 km da São Silvestre, Kipsang liderou os quilômetros finais ao lado do compatriota Mark Korir, vice-campeão em 2011, até se desgarrar dele na subida da Avenida Brigadeiro Luís Antônio e, em ritmo impressionante, partir para cruzar na frente a linha de chegada.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Giovani cruzou a linha de chegada sorridente. Ele foi o brasileiro mais bem colocado da corrida
"Ele é um cara rápido, de prova mais curta", comentou Giovani, que ficou atrás ainda de Joseph Kachapin Aperumoi e Mark Korir, segundo e terceiro colocados respectivamente. O marroquino Hafid Chani completou o pódio masculino.

"A prova é sempre importante e difícil. Neste ano, o clima foi muito agradável", observou o brasileiro, a respeito da largada realizada de manhã pela primeira vez em 88 edições.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade