Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Atletismo/Bastidores - ( - Atualizado )

Maurren Maggi e São Paulo negociam acordo para estender parceria

Bruno Ceccon São Paulo (SP)

Enquanto se prepara para estrear na temporada de 2013, Maurren Maggi negocia sua continuidade como atleta do São Paulo. O contrato que vinculava a saltadora ao clube terminou no final de 2012, e as duas partes procuram oficializar um novo compromisso.

Então campeã dos Jogos Olímpicos de Pequim-2008 no salto em distância, Maurren passou a representar o São Paulo em fevereiro de 2010. No acordo, viabilizado pela Nestlé através da Sollys, o clube contribuía apenas com sua ‘marca’, mas a parceria com a multinacional não será renovada.

Julio Casares, vice-presidente de marketing do São Paulo, espera costurar um acordo nos mesmos moldes com um novo patrocinador. “Estamos em busca de outra empresa. A Maurren foi e sempre será são-paulina”, afirmou o dirigente, que considera a renovação interessante na medida em que os Jogos de 2016 serão realizados no Brasil.

No último ciclo olímpico, a saltadora enfrentou uma série de lesões, passou por uma cirurgia no joelho e competiu menos do que esperava – não salta mais de 7,0m desde a final dos Jogos de Pequim. Em Londres-2012, caiu logo na fase classificatória ao registrar 6,37m.

“A Maurren tem toda a intenção de permanecer como atleta do São Paulo”, declarou o técnico Nélio Moura. Ele costuma participar das negociações de patrocínio do lado de sua pupila e espera ter novidades sobre as tratativas com o clube no próximo mês de fevereiro.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Torcedora do São Paulo, a experiente saltadora Maurren Maggi espera permanecer como atleta do clube tricolor
Maurren Maggi, por sua vez, aposta no bom relacionamento com o São Paulo, defendido nos anos 1950 por Adhemar Ferreira da Silva, bicampeão olímpico no salto triplo. Torcedora do clube, ela costuma visitar o camarote do presidente Juvenal Juvêncio sempre que vai ao Morumbi.

Como a atleta planeja participar dos Jogos do Rio de Janeiro-2016, seu estafe considera ideal fechar um acordo válido pelo próximo ciclo olímpico. Até o ano passado, Maurren contava com o apoio da Companhia Energética de São Paulo (CESP) e da Caixa Econômica Federal, ligada à Confederação Brasileira de Atletismo (Cbat).

Após a eliminação precoce nos Jogos de Londres, a saltadora vem treinando desde outubro de 2012. Ela passou por um período de preparação no Rio de Janeiro no começo de janeiro e deve estrear na temporada em uma competição de menor porte, no mês de março.

“A Maurren está bem fisicamente e esses dias no Rio de Janeiro foram muito legais. Marcaram o final de um ciclo de preparação e foram super produtivos”, explicou Nélio Moura, que ainda adiantou a participação de sua pupila nos Grandes Prêmios do Brasil.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade