Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Toró chega ao Bahia e aumenta legião de ex-flamenguistas no Tricolor

Salvador (BA)

O Bahia confirmou na tarde desta sexta-feira a contratação do volante Toró. O meio campista, que ainda pertence ao Atlético-MG, defendeu o Figueirense na última temporada e agora irá reforçar a equipe comandada por Jorginho até o final deste ano por empréstimo junto ao Galo. Além de dar mais opções ao treinador, a contratação aumenta a legião de ex-flamenguistas no Tricolor para seis jogadores.

Cria das categorias de base do Fluminense, o jogador de 26 anos não conseguiu render o esperado no time profissional e acabou se transferindo para o Flamengo em 2006. Meia-atacante de origem, Toró se tornou volante sob o comando de Ney Franco e faturou o título da Copa do Brasil em seu primeiro ano na Gávea.

Divulgação/E.C. Bahia
Volante Toró tenta renascer no futebol brasileiro vestindo a camisa do Bahia em 2013
Vivendo seu melhor momento sob o comando de Joel Santana, o meio campista conquistou o carinho da torcida e foi tricampeão carioca. Em 2009, integrou a equipe treinada por Andrade que contava com Dejan Petkovic, Emerson Sheik e Adriano Imperador e faturou o Campeonato Brasileiro.

Já sem o mesmo prestígio com a torcida e após negociações frustradas para a renovação de contrato, Toró foi indicado por Dorival Júnior para vestir a camisa do Atlético-MG a partir de 2010, assinando vínculo de três temporadas. Com a chegada de Cuca, perdeu espaço no Galo e acabou emprestado ao Figueirense, onde mais uma vez não conseguiu se firmar e viu o time rebaixado à Série B do Campeonato Brasileiro.

Ao se apresentar no Tricolor de Aço, Toró se junta a mais cinco jogadores que já defenderam o Flamengo e que hoje vestem o manto baiano: o goleiro Marcelo Lomba, os meio campistas Kléberson, Zé Roberto e Vander e o centroavante Souza.

Se quiser ser titular no time de Jorginho, que disputará a Copa do Nordeste e o Campeonato Baiano, Toró terá de superar forte concorrência. Fabinho, Hélder, Fahel e Diones têm a confiança do treinador e terminaram o Brasileirão em alta ao serem importantes peças para evitar o rebaixamento.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade