Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Em meio à crise espanhola, Deportivo La Coruña pode ir à falência

La Corunha (Espanha)

Além de viver má fase no Campeonato Espanhol, correndo sérios riscos de novo rebaixamento, o Deportivo La Coruña pode ter um destino ainda pior nos próximos dias. A diretoria do clube entrou com um pedido voluntário de falência, após análise detectar as deficiências financeiras do Depor devido a dívidas com outros clubes, bancos, jogadores e o governo espanhol.

“Nos vimos obrigados devido aos embargos de todos os ingressos na Agência Tributária. Tentamos chegar a um acordo, mas não foi possível. Não é um problema de vergonha, já que tentamos por todos os meios para que se chegasse a um acordo. E sem acordo com a Fazenda, não podemos chegar a acordo com os demais credores”, revelou o presidente do conselho administrativo alviceleste, Augusto César Lendoiro.

Para seguir em funcionamento, o clube terá administradores nomeado pela Justiça para analisar os estragos causados pelas dívidas. Entre os credores, aparecem jogadores como o paraguaio Roberto Acuña e o espanhol Alberto Lopo, além de Albert Luque, um dos grandes jogadores da Fúria no início do século.

O credor mais prejudicado pela situação financeira do Deportivo é o Fisco espanhol, enquanto Acuña cobra 1 milhão de euros, Lopo, 220 mil euros, e Luque, 2,1 milhões. O grupo Ibersports, responsável pela transferência do cabo-verdende Stopira junto ao Santa Clara-POR.

Campeão espanhol em 2000 e da Copa do Rei em 1995 e 2002, o Deportivo La Coruña viveu fase áurea nos anos 90, quando contou com Mauro Silva, Djalminha, Rivaldo e Bebeto em seu elenco. Em 2004, o clube da galícia chegou às semifinais da Liga dos Campeões, eliminando Juventus e Milan, este vencendo por 4 a 0 depois de perder por 4 a 1 na ida. Caiu para o Porto de José Mourinho, que seria campeão sobre o Monaco.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade