Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Grupo de empresas se une a clubes para fortalecer projetos de sócios

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

Os clubes de futebol nacional lançam nesta semana mais um artifício na tentativa de atrair sócio-torcedores. Um grupo de nove empresas se uniu para formar parcerias com 15 equipes brasileiras, na tentativa de aumentar o número de adesões aos projetos das equipes.

O Movimento para um Futebol Melhor tem Ronaldo Fenômeno como embaixador e a confirmação das seguintes agremiações: América-MG, Atlético-MG, Bahia, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Palmeiras, Portuguesa, Ponte Preta, Santos, São Paulo, Vasco e Vitória. Os times do Rio Grande do Sul estão em negociação com os organizadores.

De acordo com o projeto, os sócio-torcedores de cada clube terão descontos na compra de produtos ou contrato de serviços das empresas cadastradas. Já há duas redes de supermercados vinculadas à iniciativa, sendo que a expectativa das companhias idealizadoras do movimento é incrementar R$ 1 bilhão anualmente aos cofres dos clubes.

“Tenho certeza de que este movimento terá pleno êxito e ajudará muito o futebol brasileiro. Automaticamente, isso nos ajudará a ter aqui estrelas e grandes jogadores. Não vejo como não olhar para um futuro melhor diante de um projeto deste”, afirmou o presidente corintiano, Mário Gobbi.

Já o mandatário do Santos, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, vê a iniciativa como importante para a manutenção de jovens talentos no País. “Imagino que este dinheiro permitirá que a gente segure outros ‘Neymares’ no Brasil. Quando seguramos o Neymar, pensamos nele como uma pessoa importante para o Santos, mas também um ato de soberania nacional”.

Os representantes dos clubes participantes se reuniram em evento nesta segunda, no Memorial da América Latina, na capital paulista. O técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari, também compareceu à cerimônia e foi até chamado de “pão duro” pelo presidente palmeirense, Arnaldo Tirone, que usou o termo com bom humor, ao elogiar os descontos previstos no movimento.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, também participou da cerimônia, assim como o ex-lateral direito Cafu e os dirigentes das empresas cadastradas.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade