Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Luan aproveita eleições e avisa: quer ser liberado pelo Palmeiras

São Paulo (SP)

O Palmeiras ainda não conhece o nome de seu novo presidente, mas já ganhou uma baixa para a sequência da temporada em que terá como foco a Copa Libertadores, no primeiro semestre, e a Série B do Brasileirão no segundo. No que depender da vontade do meia-atacante Luan, ele está apenas esperando a eleição de Décio Perin ou Paulo Nobre para pedir sua liberação.

Desde 2010 no Verdão, Luan nunca convenceu a torcida de que merecia confiança, mas agrada aos treinadores. Luiz Felipe Scolari fez com que a diretoria comprasse em definitivo o passe do jogador, por R$ 7 milhões, junto ao Toulouse, da França. Gilson Kleina, por sua vez, acha Luan esforçado e contava com o jogador para as competições que disputará em 2013.

“Dessa forma não dá para continuar no Palmeiras. Se a torcida não quer, temos que facilitar para que todo mundo seja feliz. Se não me querem na casa têm que liberar para eu ser feliz em outro lugar”, reclamou Luan, à Rádio Estadão, estampando toda a sua insatisfação depois de ser vaiado no empate sem gols contra o Bragantino, neste domingo, na abertura do Campeonato Paulista.

Sem grande histórico de lesões, Luan se disse “de saco cheio” das cobranças da torcida, mas garantiu que mantinha o foco no Palmeiras. Nesta segunda-feira, o discurso mudou: “A gente é ser humano, tem uma hora que chega a magoar bastante, a ponto de cair o rendimento. Futebol é alegria, e se não entrar assim (alegre) dentro de campo não vou conseguir dar o meu melhor”.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Pouco convincente na estreia, Luan pediu para sair. Atlético-MG, Inter e Fluminense já haviam demonstrado interesse

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade