Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Mais calmo, Luis Fabiano explica cartões de 2012: amor ao São Paulo

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net Cotia (SP)

O hino oficial do São Paulo traz no refrão um verso que chama o clube de “bem amado”. Para a alegria da torcida, ansiosa às vésperas do retorno à Copa Libertadores, um dos principais jogadores do time voltou a declarar seu amor pelo clube nesta sexta-feira. Autor de 31 gols na última temporada, Luis Fabiano também deixou 2012 marcado como ano de lesões e cartões, mas garante estar “mais calmo” e bem fisicamente para esta temporada.

“Nesse 2013 vou ter que provar para mim mesmo que estou preparado para grandes desafios, e mostrar que tenho condições de ter um desempenho ainda melhor. Qualidade e experiência eu tenho, joguei Copa do Mundo e Eliminatórias e não fui expulso, mas o amor pelo São Paulo é tão grande, a vontade de vencer é tão grande, que acabo extrapolando”, justifica o Fabuloso, que recebeu 16 cartões amarelos e foi expulso quando não podia: na única final disputada pelo Tricolor em 2013.

AFP
O camia 9 foi expulso no 1º jogo final da Sul-americana
Fundamental na classificação do São Paulo para a decisão da Copa Sul-americana, o camisa 9 caiu na provocação do zagueiro argentino Donatti e foi expulso aos 13 minutos da etapa inicial do primeiro jogo da final, comprometendo os planos do técnico Ney Franco e colocando em risco a possibilidade de ser campeão continental em 2012. No Morumbi, o São Paulo não tomou conhecimento e venceu o Tigre por 2 a 0 só no primeiro tempo, já que os argentinos desistiram do resto do jogo.

Triste, Luis Fabiano comemorou o título de forma bem mais discreta que os companheiros, e agora explica os motivos de ter até cogitado a possibilidade de encerrar a carreira profissional: “Foi muito difícil para mim. São águas passadas, mas é uma ferida que cutuca e ainda dói. Aquilo me fez pensar muitas coisas ruins. Depois daquele jogo pensei em, sei lá, parar até mesmo de jogar futebol. Era um desânimo tão grande que perdi a vontade. Mas o futebol dá oportunidade para você reverter a situação”.

A oportunidade citada pelo principal jogador de linha do São Paulo será colocada em jogo a partir da próxima quarta-feira, quando a equipe estreia na fase preliminar da Copa Libertadores, no Morumbi, contra o Bolívar. “Esse ano é diferente. Eu tenho que melhorar certas coisas. Não vou dizer que não vou ser expulso, tomar cartão, mas vou procurar melhorar meu comportamento, porque esse episódio me doeu muito”.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
A caminhada "fabulosa" por um 2013 de sucesso começou bem fisicamente e preparado psicologicamente

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade