Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Neymar esfria caso, mas critica técnico do Ituano: “Fugiu da ética”

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Alvo de uma possível ofensa racista do técnico do Ituano, Roberto Fonseca, na vitória do Santos sobre o Galo, na noite da última quarta-feira, no Estádio Novelli Júnior, o atacante Neymar falou novamente sobre o tema, em entrevista coletiva nesta quinta, no CT Rei Pelé. Mais calmo um dia após o incidente, o camisa 11 do Peixe esfriou a polêmica, mas não deixou de criticar duramente a postura do treinador adversário, a qual classificou como antiética.

“Antes de tudo, ele fugiu da ética do futebol. Ele não tem o direito de falar com o jogador adversário, quanto mais de me ofender, me xingar ou dizer que eu sou ‘cai-cai’. Ele não me ofende, não atinge a mim desta forma, só que ele pode induzir o árbitro a ter uma interpretação errada, olhando os meus lances de uma forma diferente. Ele não tem que abrir a boca comigo“, disparou a Joia, ainda bastante incomodado com o assunto.

Sobre a suposta injúria racial – Fonseca o teria chamado de “macaco” –, Neymar evitou polemizar ainda mais em cima do tema, reiterando o que havia dito na saída do gramado em Itu. “É uma coisa séria e chata para quem escuta. Escutei (o xingamento racista) sim, mas não tenho certeza da boca de quem foi. Tanto é que eu fui falar com ele, fui xingado e respondi da mesma forma, com a mesma educação que ele teve comigo. Quando virei as costas e escutei (a ofensa), voltei para perguntar o que ele havia dito”, destacou.

O craque alvinegro ainda foi indagado mais algumas vezes sobre o caso, porém, o seu posicionamento continuou sendo o mesmo, procurando colocar um ponto final na polêmica. “Isso já faz parte do passado. Acaba por aí, já deu! Apenas acho que ele está lá para dirigir o time dele. Por exemplo: eu nunca vi o Muricy (Ramalho, técnico do Santos) falando com alguém do time adversário durante os jogos. Não é a função dele falar com o atleta da outra equipe“, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade