Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Para moderar gastos excessivos, Liga Espanhola cria novas regras

Madri (Espanha)

Em um dos campeonatos que mais chama a atenção em todo o mundo, equipes vivem realidades bem distintas. Em meio às superpotências Barcelona e Real Madrid, outros clubes sofrem com dívidas exorbitantes. Pensando nisso, a Liga de Futebol Profissional Espanhola (LFP), em comunicado oficial, informou aos seus associados sobre as novas que regras que entrarão em vigor a partir de julho deste ano.

A finalidade é diminuir os grandes gastos dos clubes no país, como, por exemplo, os das grandes potências, que pagam altos valores para contar com as estrelas do futebol mundial. Com as novas regras, que foram feitas junto com o Conselho de Esportes do Governo, existirá um grupo que julgará os gastos, com poder de vetar uma contratação de um atleta caso ache os valores muito altos.

"Trata-se de estabelecer um novo procedimento para garantir a sustentabilidade dos clubes em curto, médio e longo prazo. Além de reforçar a igualdade desportiva, para que o futebol se torne cada vez mais competitivo", afirmou Miguel Cardenal, secretário de Esportes da Espanha, em coletiva de imprensa.

Outra mudança é que os clubes teriam que prestar contas sobre os gastos, informando valores do plantel, de contratações, vendas e tudo que se refere à parte financeira. Para Cardenal, a medida dará mais chances aos clubes menores. "As regras são como ferramentas que servem para nos trazer de volta à realidade, tendo em vista os problemas mais significantes que confrontam o futebol espanhol".

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade