Futebol/Campeonato Carioca - ( )

Perto de manter Léo Moura, Flamengo vai explicar atrasos de salário

Rio de Janeiro (RJ)

Nenhuma novidade é esperada no Ninho do Urubu nesta quinta-feira, data de reapresentação do Flamengo para a temporada 2013. Apesar de ser o primeiro treino do novo ano, os problemas seguem os mesmos, já que a nova diretoria reunirá os jogadores para explicar os atrasos de salário – o clube não realizou os pagamentos do mês de novembro e da segunda parcela do 13º salário, entre outras premiações em aberto.

A única possível surpresa da volta do rubro-negro aos trabalhos é o lateral direito Léo Moura, que pode acertar a renovação de contrato ainda nesta quarta-feira. O diretor executivo Paulo Pelaipe se reuniu com Eduardo Uram, empresário do camisa 2, para realizar sua última proposta referente à permanência do lateral, que precisaria diminuir a pedida salarial. Caso Uram receba o aval de Léo Moura, o jogador pode até trabalhar ao lado dos companheiros nesta quinta-feira, condição ainda não ventilada por Pelaipe.

“Ainda estamos negociando, mas não dá para dizer que ele se apresenta com os demais atletas”, disse Pelaipe, ao Extra. O vínculo de Léo Moura se encerrou no último dia 31 de dezembro e o jogador trabalha com algumas sondagens, como as de Goiás e Inter, para definir seu futuro nas próximas horas. Após Renato Abreu, a renovação do lateral era prioridade da nova diretoria, que assumiu suas funções nesta quarta.

Além do presidente Eduardo Bandeira de Mello, que já havia tomado posse e iniciado os trabalhos, Paulo Pelaipe e Wallim Vasconcellos, novos diretor executivo e vice de futebol do Flamengo, respectivamente, vão ao Ninho do Urubu explicar a situação aos jogadores com a promessa de quitação dos atrasados até o final da próxima semana. Enquanto o problema não for resolvido, o clube não deve acertar nenhuma contratação de impacto, como os especulados Nenê e Carlos Eduardo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade