Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Santos admite rever situação de Adriano, mas pede nova postura

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Mesmo após anunciar o fim das negociações com o volante Adriano, para a ampliação do seu vínculo com o clube, o Santos admitiu que pode rever a situação do jogador, que deseja retomar as negociações com o Peixe. Porém, segundo o vice-presidente, Odílio Rodrigues, os santistas chegaram no seu limite para prorrogar o contrato do meio-campista e, agora, só uma mudança de postura do próprio Adriano pode resultar em um acerto para a sua continuidade na Vila Belmiro.

“Podemos voltar a conversar. O Santos está à disposição, mas aquilo estava trazendo um desgaste grande para o clube. A repercussão vinha sendo ruim e parecia que o Santos não valorizava o atleta. Agora, nada impede que haja novas conversações. O Santos está sempre à disposição dos agentes do Adriano, até mesma pela história que ele tem no clube. Uma nova discussão não passará por um aumento, mas sim se iremos validar a última proposta feita e que retiramos, pois não obtivemos resposta”, explicou Odílio.

Entretanto, os dirigentes e os representantes do atleta divergem quanto aos valores da última proposta de renovação. A cúpula alvinegra ofereceu um contrato de quatro anos, com previsão de aumento salarial a cada ano do novo vínculo - R$ 120 mil mensais no primeiro, R$ 130 mil no segundo, R$ 150 mil no terceiro e, no último, R$ 160 mil -, além do pagamento de R$ 500 mil de luvas. O staff de Adriano confirma o tempo de contrato, mas nega que os números apresentados sejam exatamente esses.

Ivan Storti/Santos FC
Volante perdeu espaço no time de Muricy Ramalho e é alvo de Vanderlei Luxemburgo para reforçar o Grêmio
“Fizemos a proposta em agosto do ano passado. Considerados uma oferta boa e demos um prazo para a resposta, que não aconteceu. Com o fato de não termos recebido uma resposta afirmativa, decidimos retirar a oferta. Mas, para a gente abrir novas conversações, precisamos de um dado novo. Estamos abertos para o diálogo”, comentou.

Enquanto a situação contratual de Adriano não se resolve, o volante continuará à disposição do técnico Muricy Ramalho, mesmo podendo assinar um pré-contrato com outra agremiação, caso realmente não chegue a um acordo para a sua renovação, a partir do mês que vem. Isto porque, o seu vínculo é válido apenas até agosto deste ano.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade