Futebol/Campeonato Carioca - ( - Atualizado )

Wagner brilha e Fluminense começa 2013 vencendo o Nova Iguaçu

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O Fluminense não fez uma boa partida, mas conseguiu derrotar o Nova Iguaçu por 2 a 0, na estreia das duas equipes no Campeonato Carioca. Wagner que entrou na segunda etapa, marcou os dois gols do jogo, disputado na tarde deste domingo, no Estádio de São Januário. O resultado fez a equipe das Laranjeiras dividir a liderança do Grupo B com o Flamengo, ambos com três pontos ganhos. O Nova Iguaçu está na sétima colocação do grupo A, ainda sem marcar pontos.

O Tricolor das Laranjeiras atuou com a equipe reserva e encontrou muita dificuldade para superar a marcação imposta pelo Nova Iguaçu. Só após as mudanças efetivadas por Abel Braga na metade da segunda etapa, principalmente com a entrada de Wagner, é que o atual campeão carioca conseguiu subir de produção e marcar os gols que garantiram a estreia vitoriosa.

Na próxima rodada, o Fluminense o Olaria no Engenhão. O Nova Iguaçu vai encarar o Audax Rio em Moça Bonita.

Photocamera
Wagner saiu do banco para anotar os dois gols da vitória tricolor (Créditos: Bruno Turano/Photocamera)
Jogo - A partida começou com o Nova Iguaçu pressionando. Os jogadores de meio campo da equipe da Baixada Fluminense se colocavam no campo tricolor para empurrar o adversário para a defesa. O Fluminense demorou a sair para o ataque, o que só começou a acontecer a partir dos cinco minutos, pelo lado direito do ataque onde o estreante Wellington Silva era constantemente acionado. O péssimo estado do gramado de São Januário prejudicava os jogadores das duas equipes na hora de executar os passes.

Depois da primeira jogada perigosa na área do Nova Iguaçu, aos dez minutos,quando Rhayner tentou a conclusão que explodiu na zaga, o time do Nova Iguaçu passou a atuar de forma mais cautelosa, dando espaço para o time dirigido por Abel Braga manobrar com um pouco mais de facilidade. Aos 14 minutos, Samuel fez boa tabela com Fábio Braga, recebeu dentro da área, mas foi bloqueado por Rodrigo na hora de tentar a conclusão.

Photocamera
Wellington Silva foi um dos estreantes deste domingo (Créditos: Bruno Turano/Photocamera)
O Fluminense assumiu o controle da partida, mas seguia encontrando dificuldades para penetrar na área do Nova Iguaçu que se defendia com competência. Aos 18 minutos, Wellington Silva, o mais acionado da equipe, cruzou fechado e quase surpreendeu o goleiro Jéfferson. Um minuto depois, o goleiro fez uma defesa difícil em chute de Fábio Braga.

Aos 21 minutos, o Nova Iguaçu criou sua primeira grande chance. Dieguinho se livrou de Diguinho e bateu de fora da área. Ricardo Berna deu rebote e depois teve que se atirar nos pés de Glauber para evitar o chute do atacante. A equipe comandada por Abel ficava mais tempo com a bola, mas encontrava seguia encontrando dificuldades para penetrar na defesa do Nova Iguaçu. O meia Fernando, improvisado na lateral esquerda, embolava pelo meio campo, o que facilitava o sistema defensivo do Nova Iguaçu.

Aos 28 minutos, Anderson agarrou Rodrigo na área da equipe carioca, mas o árbitro não marcou o pênalti pedido pelos jogadores do Nova Iguaçu. Na cobrança do escanteio, Rodrigo ganhou a disputa com Anderson e cabeceou com perigo. Aos 34 minutos, o atacante Rhayner roubou a bola no meio campo, evitou a marcação e cruzou para Samuel, mas a zaga aliviou o perigo. Aos 40 minutos, após cobrança de escanteio, o zagueiro Rodrigo Almeida subiu mais do que a zaga tricolor, mas cabeceou por cima do travessão do goleiro Ricardo Berna, no último lance importante do primeiro tempo.

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo. E com o mesmo ritmo lento já mostrado no primeiro tempo. Aos três minutos, Léo Salino arriscou de longe para fácil defesa de Ricardo Berna. Os torcedores tricolores perderam a paciência e começaram a vaiar os erros de passe. Fábio Braga, filho do treinador Abel Braga, e Fernando eram os mais visados pelos protestos.Aos 12 minutos, o Nova Iguaçu conseguiu colocar a bola nas redes, mas a arbitragem invalidou a jogada porque Flávio estava em posição de impedimento, quando concluiu para as redes de Ricardo Berna.

Photocamera
Contratado do Náutico, Rhayner jogou os 90 minutos pelo Flu (Créditos: Bruno Turano/Photocamera)
O time da Baixada Fluminense mostrava maior disposição ofensiva, enquanto o campeão carioca seguia com dificuldades para criar jogadas ofensivas. Por volta dos 20 minutos, Abel trocou Sobis e Fábio por Wagner e Michael. E as mudanças tornaram o Fluminense mais agressivo. O time das Laranjeiras passou a pressionar a defesa do Nova Iguaçu em busca do primeiro gol, principalmente através de Samuel que passou a utilizar o lado esquerdo do ataque, enquanto Michael ocupava a posição entre os zagueiros.

Aos 26 minutos, o lançamento de Samuel quase possibilita que Wagner chegue primeiro, mas o goleiro Jéfferson se antecipou e ficou com a bola. Aos 30 minutos, Talles Cunha recebeu na intermediária, se livrou de Valencia com um drible curto, e mandou para o gol, mas Ricardo Berna espalmou para escanteio. Aos 34 minutos, Wellington Silva tabelou com Rhayner e cruzou para a cabeçada certeira de Wagner, sem chances para o goleiro Jéfferson, marcando o primeiro gol do Fluminense.

Os jogadores do Nova Iguaçu reclamaram de falta no início da jogada, mas o árbitro nada marcou e confirmou o gol tricolor. Depois de assegurar a vantagem, o Fluminense seguiu pressionando e criou algumas chances para ampliar o marcador, mas acabou desperdiçando as chances criadas, principalmente através de Samuel e Rhayner.

Quando tudo indicava que o placar não seria modificado, Ronan fez ótima jogada pela esquerda e cruzou para Wagner, cabecear, e definir a vitória tricolor por 2 a 0.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade