Futebol - ( - Atualizado )

Cheio de problemas na defesa, Tite sorri com Dedé

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Os reservas Anderson Polga e Wallace foram embora. Chicão será submetido a uma artroscopia no joelho esquerdo e ficará fora por ao menos um mês. E Paulo André sempre inspira cuidados por conta das várias cirurgias pelas quais já passou.

Mesmo que todos eles estivessem à disposição da comissão técnica do Corinthians, Dedé seria um reforço bem-vindo. Por isso, mesmo sem deixar de ser fiel ao seu estilo nas respostas, Tite sorriu quando foi questionado se acha o beque vascaíno um bom jogador: “Sim”.

“Eu fico com dificuldade em responder sobre isso. O Dedé é um grande jogador, de Seleção Brasileira. Mas, se eu disser qualquer coisa aqui, o técnico dele vai falar: ‘O Tite tem que cuidar do time dele, do trabalho dele’. E com razão! Eu respeito o clube dele, que quer contar com ele”, afirmou o treinador.

Divulgação/Agência Corinthians
Com a lesão de Chicão, Gil vai ter a chance de mostrar por que o Corinthians pagou caro por seu futebol
De acordo com o gaúcho, a diretoria nem precisa pedir a sua opinião para tirar o zagueiro do Vasco. “Quando se trata de um atleta de grande qualidade, não precisa nem me consultar. Isso vale para o Dedé e para qualquer outro. Não tenho que ser manager, tenho que ser técnico de futebol.”

Tite explicou que, “inicialmente”, o plano é se virar com o que o Timão tem para a posição. Felipe e André Vinícius foram elogiados pelo desempenho contra o Paulista, e Gil, contratado por 3,5 milhões de euros, terá a sua primeira chance nesta quarta-feira.

“Fomos surpreendidos pela situação do Chicão, mas acreditamos em uma recuperação rápida. O que eu digo aos atletas é que estejam preparados sempre. Quando menos se espera, as coisas acontecem e surge a oportunidade”, comentou o técnico.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade