Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Tite vê “erro crasso” e teme mão pesada contra o campeão mundial

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Quando os jogadores do Corinthians cercaram Luiz Vanderlei Martinucho ao fim da partida, Tite os tirou de perto do árbitro, questionado pelo pênalti que definiu a vitória por 1 a 0 da Ponte Preta. Segundo ele, a ideia foi evitar uma imagem arrogante, algo pelo que – ainda de acordo com o técnico – o time pode pagar caro como campeão mundial.

“Foi um jogo equilibrado que a gente acabou perdendo por um erro crasso. Personalidade não é apitar contra. É apitar a falta quando ela acontecer, independentemente de qual for a equipe”, afirmou o gaúcho, usando como exemplo positivo Marcelo Aparecido de Souza, juiz do empate por 1 a 1 com o Paulista.

O temor do treinador é que o Timão seja alvo constante das arbitragens por conta do 2012 vitorioso que teve. “Sim. Sim. Pelas conquistas que a gente teve, eu tenho o receio de que o árbitro pense: ‘Posso errar contra, mas não posso favorecer’. Ficou um gosto amargo hoje. Tem quarto árbitro! Tem quarto árbitro! Espera um pouquinho e se comunica com ele”, comentou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
De acordo com Tite, faltou personalidade ao árbitro Luiz Vanderlei Martinucho no Pacaembu
Tite lamentou que o erro tenha prejudicado a jornada de Felipe. Embora a defesa tenha apresentado muitos problemas, o comandante elogiou o beque e o isentou do lance com Cicinho. Foi um tranco do camisa 28 no meia da Ponte que fez Martinucho assoprar.

“É só ver na televisão. Não foi nada, carga normal no corpo a corpo. Ele mesmo sabe que eu não fiz nada”, defendeu-se Felipe, sem arrancar uma confissão do pontepretano Cicinho: “Todos viram que foi pênalti, o zagueiro me tirou da jogada”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade